Desafios de gerenciar contabilidade são debatidos na Semana de Administração e Contábeis.

Luiz Panhoca falou que o bom contador é o indivíduo que se realiza com a profissão, é ético e adota posturas profissionais.
O bom contabilista nem sempre é aquele que ganha a remuneração mais bem paga e sim aquele que é satisfeito com a profissão e atende as perspectivas da empresa e dos clientes e faz uma boa contabilidade. A opinião é do professor doutor Luiz Panhoca, da Universidade Federal do Paraná (UFPR). Ele foi o palestrante a falar sobre o tema novos desafios de gerenciar a contabilidade, na V Semana Acadêmica integrada dos ID_CURSOs de Administração de Empresas e Agronegócios e Ciências Contábeis, na noite de quarta-feira (23). O professor diz que a contabilidade é uma profissão importante na tomada de decisões, mas é necessário que tenha uma participação ativa na empresa, representando em números todos os negócios contabilizados, e melhor, tendo a capacidade de explicar ao gerente e responsável da linha de produção, todas as margens de lucro e prejuízo. “Aquele que só fica sentado atrás do computador será extinto”, observa. Luiz Panhoca tem vasto conhecimento em Controladoria, Avaliação e projetos de sustentabilidade, contabilidade e administração. É ainda pesquisador em desenvolvimento humano e sustentabilidade em estudos multidisciplinares. Mais do que generalista, os profissionais do futuro tem que investir em línguas e nas relações multidisciplinares com áreas afins. Dessa forma, Panhoca ressalta a importância do se conhecer o contexto histórico da contabilidade, surgimento dos processos de controle, custos, e compreender o aspecto filosófico e artístico para se obter uma análise dos resultados ao qual a contabilidade moderna se constituiu. No mercado de trabalho o contador chega ser um dos profissionais mais bem pagos. Nos Estados Unidos, por exemplo, o professor cita que a remuneração é uma das melhores entre as diversas profissões, e no Brasil, o bom contador chega a faturar salário superior a R$ 20 mil/mês, pela participação dos resultados da empresa. Mas panhoca adverte que o salário não representa o bom profissionalismo, é necessário ter ética e adotar critérios profissionais. Para ele, a contabilidade é uma profissão que sempre irá existir, mas o contador que só pensa no “débito e crédito” e não se preocupa com a complexibilidade em que está inserido – analisar, interpretar e julgar – será substituído pelas máquinas. (FV)

UNIGRAN - Centro Universitário da Grande Dourados
FONE: (67) 3411-4141 / Fax: (67) 3411-4167
Rua Balbina de Matos, 2121 - Jd. Universitário
CEP: 79.824-900 - Dourados/MS
Todos os Direitos Reservados

Baixe os apps Unigran