Semana de Estética questiona tabus acerca dos alimentos diet e light.

Acima, pró-reitora Terezinha Bazé abre o evento – na 1ª palestra, Miriam Soares explicou os pró e os contra dos alimentos industrializados.
Os produtos diet e light estão por toda a parte nas prateleiras dos supermercados e são cada vez mais presentes à mesa dos consumidores. Com o aumento significativo do consumo, a II Semana Acadêmica de Estética e Cosmetologia da UNIGRAN, que tem como tema “Sua beleza em nossas mãos” trouxe para debate os mitos e as verdades sobre esses alimentos, com a participação da nutricionista Miriam Pereira Soares. A palestrante Miriam Soares, que é coordenadora do ID_CURSO de Nutrição da UNIGRAN, disse que os consumidores devem ter cautela na DATA_HORA de fazer a relação direta entre diet, light e saúde. “Esses produtos são bem-vindos em ocasiões especiais, mas não devem substituir a alimentação convencional, que inclui frutas e verduras”, explicou, lembrando que são produtos industrializados e não podem substituir os produtos naturais. Para ela, tudo é uma questão de moderação e bom senso. Por terem redução do valor calórico, alguns alimentos podem conter menor valor energético do que o produto original, contribuindo com a dieta da perda de peso. No entanto, não acontece com todas as pessoas e, mesmo quando acontece, não há efeito emagrecedor. A nutricionista explica que os alimentos light são produtos cujo valor energético tem redução de 25% comparada ao produto convencional, havendo apenas uma redução em relação ao original, e não necessariamente uma retirada total da gordura do alimento. “Comer à vontade é um engano que pode levar muitas pessoas a cometerem exageros, achando que está tendo uma alimentação saudável. Quem age assim pode estar consumindo ainda mais calorias”, alertou. Apresentou ainda que nem sempre os alimentos diet e light têm menos calorias. “Se o que se busca é reduzir calorias, devem-se comparar os rótulos”, disse, enfatizando a importância de se conferir o rótulo dos alimentos antes de comprar. Uma das preocupações apontadas é que a mídia influencia na compra desses alimentos, no entanto, costumam ser utilizados como “modismo”, e não por necessidade. Os produtos diet, por exemplo, são indicados para as pessoas que precisam de uma dieta específica, como é o caso dos diabéticos, embora possam ser consumidos por qualquer pessoa. “Podemos consumir açúcar e manter o peso, é questão de moderação. Basta retirar o açúcar de um determinado suco, como a laranja, e acrescentar apenas nos que são azedos, como o limão”, explicou. Atraídos por promessas de redução de peso, a maioria das pessoas recorrem a esse ID_TIPO de alimento, mas conforme orientação da nutricionista, nem todos realmente ajudam a entrar em forma. Alguns podem até engordar, uma vez que possuem muitas calorias. Por isso, a especialista garante que quem come exageradamente esses produtos pode estar consumindo muito mais caloria do que imagina e uma alimentação baseada nesses produtos acaba sendo pobre em nutrientes importantes, pois os mesmos não substituem frutas, verduras e legumes. Indagada pelos acadêmicos sobre a melhor forma para o consumo desses alimentos, disse que tudo se inicia por um trabalho de readequação alimentar, onde a procura deve ser feita pelo o mais saudável possível. Mas alerta que a orientação de um médico ou nutricionista sempre é a melhor forma antes de sair comprando os produtos light e diet. Solenidade Com o tema “Sua beleza em nossas mãos”, a pró-reitora de ensino e extensão, Terezinha Bazé de Lima, abriu a II Semana Acadêmica de Estética e Cosmetologia, dia 28, destacando a competência dos profissionais da estética para atender às necessidades dos clientes. Lembrou que o País é um dos líderes mundiais no consumo de produtos de beleza e com base nesse cenário enfatizou a importância de formar profissionais que atendam esse mercado. “O ID_CURSO de Estética e Cosmetologia é reconhecido pelo Ministério da Educação, tanto sucesso fez ampliar as estruturas do ID_CURSO onde a UNIGRAN está construindo uma nova clínica de beleza”, destacou. (FV)

UNIGRAN - Centro Universitário da Grande Dourados
FONE: (67) 3411-4141 / Fax: (67) 3411-4167
Rua Balbina de Matos, 2121 - Jd. Universitário
CEP: 79.824-900 - Dourados/MS
Todos os Direitos Reservados

Baixe os apps Unigran