Qualidade de Vida: Informativo da Psicologia dá dicas para se manter a memória em dia.

Pelos percentuais de respostas do quadro, vê-se uma incongruência entre os dados hábitos de vida e atividade física quando comparados ao estresse.
A Coordenação do ID_CURSO Psicologia está oferecendo à leitura o primeiro informativo de uma série que visa a auxiliar as pessoas com sugestões para uma vida saudável e equilibrada. A escolha dos assuntos é baseada na pesquisa de “Qualidade de Vida” feita, em maio, junto aos funcionários da UNIGRAN pela turma do 4º de Psicologia, sob a supervisão da professora Eveli Vasconcelos. Os acadêmicos entrevistaram 145 funcionários para obterem informações acerca de temas relacionados à saúde, ao estilo de vida, ao estresse, hábitos alimentares e de atividade física. Para a coordenadora do ID_CURSO, professora Sandra Luzia Haerter Armôa Lopes, alguns resultados da pesquisa são, de certa forma, surpreendentes, “pois embora as pessoas digam ter boa qualidade de vida, 80% delas apresentam sintomas de estresse”. Entre os fatores que permitiram essa avaliação, está a memória falha (ou dificuldade de se lembrar de nomes e fatos). Nesse item, em particular, 31% dos entrevistados relataram problemas com a memória nas últimas duas semanas anteriores à aplicação do questionário. Por esse motivo, “Memória” é o tema do primeiro artigo elaborado pela equipe do ID_CURSO de Psicologia com dicas de melhoria da qualidade de vida. ESQUECEU? Por onde anda a sua Memória? A correria do dia á dia, o trabalho estressante, a visão e a audição deficientes, deficiências vitamínicas e, até, o uso de medicamentos podem estar associados à falta de memória. Além disso, a memória também pode ser debilitada por doenças genéticas ou envelhecimento. A doença de Alzheimer, por exemplo, acarreta a perda progressiva das funções intelectuais do indivíduo causado pela morte de suas células cerebrais. Entretanto a maior perda de memória está relacionada a fatores de stress, que são suficientes para “apagar” as lembranças mais recentes. A memória é decorrente do processo de retenção das informações que ficam gravadas na mente e que são recuperadas quando há necessidade. Por isso ela está intimamente relacionada à aprendizagem, uma vez que conserva os conhecimentos aprendidos. A aprendizagem e a memória são o suporte do conhecimento individual, das habilidades e do planejamento, onde passado o presente, e o futuro se relacionam. Para manter a mente em forma, pode-se adotar medidas e técnicas que ajudam na retenção de memória melDATA_HORAndo a capacidade mental. DICAS PARA MANTER SUA MEMÖRIA Estimule a memória. Assim como a atividade física mantém o seu corpo em forma, a atividade mental também pode ser exercitada. - Aprenda a tocar um instrumento musical, uma nova língua, faça palavras cruzadas ou qualquer outra habilidade que permita a estimulação dos circuitos neurais do cérebro e aumentam a memória. - Alimente-se adequadamente. Uma dieta rica em frutas e vegetais fornece antioxidantes substâncias que protegem e sustentam as células cerebrais, além de vitaminas essenciais para o funcionamento apropriado da memória. Beba oito copos de água por dia. A desidratação pode estar associada ao cansaço, que dificulta a concentração. - Preste atenção. O seu cérebro não é computador. Não tente guardar tudo o que acontece, mas focalize sua atenção para o que está fazendo e concentre-se no que achar mais importante. Se não achar suficiente, anote, mantenha uma agenda e estabeleça uma rotina que o auxilie no desenvolvimento das atividades. - Aprenda técnicas de relaxamento. Ë impossível prestar atenção se estiver nervoso ou tenso. Combata o stress e a ansiedade que interferem na concentração. - Uma boa noite de sono é fundamental. No sono profundo o cérebro se desconecta dos sentidos e processa, revisa e armazena a memória. - Existem medicações que podem causar a perda de memória. Assim consulte sempre o médico quando estiver tomando tranqüilizantes, relaxantes musculares e pílulas para dormir. - Cuidado com o álcool. Ele afeta especialmente a memória, prejudicando a habilidade de reter novas informações. - O cigarro sempre faz mal. O fumo diminui a quantidade de oxigênio no cérebro, afetando a memória. - O cafezinho e o chá preto favorecem a atenção, mas diminuem o sono, além de interferir na memória. Com esses exercícios e dicas, você poderá ampliar a sua capacidade mental, favorecendo o desenvolvimento do seu trabalho e aumentando a sua memória. Mantenha-se ativo, tome conta da sua alimentação e tenha cuidado com os remédios. Até a próxima! Sandra L. H. Armôa Lopes, coordenadora do ID_CURSO de Psicologia da UNIGRAN.

UNIGRAN - Centro Universitário da Grande Dourados
FONE: (67) 3411-4141 / Fax: (67) 3411-4167
Rua Balbina de Matos, 2121 - Jd. Universitário
CEP: 79.824-900 - Dourados/MS
Todos os Direitos Reservados

Baixe os apps Unigran