Núcleo da UNIGRAN cria pronto socorro psicológico para a população.

Profª. Rosemeire Navarro diz que novo serviço traz alívio a quem precisa de atenção emergencial.
O Núcleo de Psicologia da Unigran (NPU) oferece, a partir desta semana, o serviço de Pronto Socorro Psicológico: atendimento a demanda de emergência. Os acadêmicos do quinto ano de Psicologia estarão de plantão, diariamente, sob a supervisão da professora Adriana Sordi Lino. O projeto busca promover o bem-estar psicológico e melDATA_HORAr a qualidade de vida das pessoas. O Pronto Socorro atende de segunda a sexta-feira, das 8h às 17h. O telefone para informações sobre o serviço é (67)3427-0164. No Plantão Psicológico, o atendente recebe, ouve e encaminha o paciente para aconselhamento especializado. O objetivo é contornar situações de crise, aliviar a angústia e a ansiedade imediata. O paciente não passa por fila de espera para esse atendimento. “A idéia é prevenir grandes sofrimentos e até situações mais drásticas, em que o sujeito venha a atentar até mesmo contra a própria vida, por conta de não ter ninguém para ouvi-lo num exato momento”, disse a coordenadora do NPU, Rosemeire Navarro. Como disse a professora, as pessoas hoje têm carência de encontrar alguém que as ouçam. Geralmente, os familiares se “cansam” dos problemas dos quais se queixam, não sabem mais como resolver e há o sentimento que ela diz ser natural de falta de paciência. “Então, quando o sujeito encontra alguém que possa, não somente ouvi-lo, mas compreendê-lo e orientá-lo, isso é muito significativo. Se ele está em situação de crise, ele quer ser assistido naquele momento e não em outro”, comenta. Neste serviço, o paciente passa por três momentos: a recepção, em que ele solicitará o atendimento psicológico; a escuta clínica, com entrevista semi-estruturada, com intuito de investigar a queixa principal e saber a emergência da situação; e a orientação. Depois de amenizada a crise, o paciente passa por uma triagem do Serviço Social para ter direito a tratamento gratuito. “A triagem completa é feita depois, porque, dependendo da emergência, até se fazer uma triagem, por ser tarde demais”, explicou a coordenadora. Os casos possíveis de atendimento no Plantão são de pessoas com síndrome do pânico, com problemas depressivos e angústias por diversos motivos, como por exemplo, angústia de quem perdeu o emprego ou vai assumir um cargo, pela perda de entes queridos, medo de assumir a vida profissional ou por queda da situação financeira. A professora Rose Navarro enfatiza que a atenção de urgência ajuda no momento da crise, mas o paciente deve ter consciência de que pode precisar de tratamento mais prolongado. (DM-JRA)

UNIGRAN - Centro Universitário da Grande Dourados
FONE: (67) 3411-4141 / Fax: (67) 3411-4167
Rua Balbina de Matos, 2121 - Jd. Universitário
CEP: 79.824-900 - Dourados/MS
Todos os Direitos Reservados

Baixe os apps Unigran