Artigo: Depressão é doença.

Autora: psicóloga Sandra Luzia Haerter Armôa Lopes, professora e supervisora do estágio clínico, no Núcleo de Psicologia da UNIGRAN.
Você sabia que a depressão é uma doença ? É uma doença que envolve o corpo como um todo. Interfere no humor, no pensamento, na alimentação, no sono, no modo como a pessoa entende o mundo, a si e o outro e nas tarefas profissionais, sócias e acadêmicas, podendo levar a pessoa até uma incapacidade temporária. Conhece alguém que se sente assim? “Sinto-me triste, sem vontade. Já não consigo tomar decisões como antes, gasto muito tempo para fazer minhas tarefas e parece que não consigo produzir mais. Estou sem energia. Parece que estou caminhando numa longa estrada, cansada demais sem chegar a lugar nenhum... e parece que quero dormir, apagar ou talvez morrer’’ Você já se sentiu assim? Talvez não com essa intensidade. Talvez já tenha sentido um pouco de tristeza e vontade de fugir de tudo. Parece que a pessoa com quem você convive esta se distanciando, já não é mais a mesma pessoa, esta desanimada, mas nada de tão grave aconteceu, por que ela está assim? - Será que eu fiz alguma coisa para ela? - De novo ela com essa mania de cDATA_HORAr e ver problema em tudo! - Por que será que ela não é forte? - Por que será que ela não reage? - Eu nunca vou ficar assim! Eu não fico esquentando com coisinhas... - Talvez se ela trabalhasse menos, ou fizesse exercícios, ou resolvesse seu problema afetivo ela não teria ficado assim... Em primeiro lugar NÃO É FÁCIL conviver com alguém que sofre de depressão, então não se sinta culpado se algumas vezes se sentir perdido, não sabendo como ajudar ou o que fazer diante da pessoa que está literalmente “desmoronando” na frente. - Não fomos preparados, treinados para lidar com alguém assim. - Ao nos deparamos com a fragilidade e “devastação” que uma pessoa com depressão sofre ficamos “mexidos”, pois não queremos e não gostamos de conviver com pessoas frágeis, pois parece que isso expõe nossas próprias fragilidades. É normal, sentirmos atração por pessoas fortes, seguras e equilibradas. Mas tenha claro: a pessoa não escolheu ter depressão, não está assim por que quer, deseja, ou simplesmente não é forte o suficiente para resistir e enfrentar. - EU e você também podemos ter depressão. - Fica-se deprimido na grande São Paulo, na Amazônia ou numa cidadezinha do interior. - Fica-se deprimido sendo cirurgião, garagista, agricultor ou pescador . - Ficam deprimidos homens e mulheres, adolescentes, adultos, velhos, crianças, negros, amarelos, brancos. - Fica-se deprimido vivendo nos trópicos ou num conjunto habitacional, ao pé dos coqueiros ou numa rua movimentada. - Fica-se deprimido sendo-se rico ou pobre, solteiro ou casado, pai ou mãe de família, com ou sem filhos. - Fica-se deprimido tendo emprego ou desempregado, tendo-se tudo “para ser feliz” ou sendo um “pobre coitado”. - Estima-se que 10% da população terão pelo menos um episódio de depressão durante a vida. - A depressão não é uma doença do século pois sempre existiu, porém é mais freqüente pois as pessoas são obrigadas a mais mudanças rápidas e importantes em sua vida. - Depressão é uma doença que pode ser tratada. - É uma disfunção PSICO-NEURO-ENDÓCRINA – traduzindo: tem componentes psicológicos, neurológicos e hormonais. Se você conhece alguém assim, encaminhe-a para o Núcleo de Psicologia da Unigran. Atualmente 23 pessoas estão sendo atendidas em grupos de terapia na abordagem Cognitivo-Comportamental. A terapia não é só recomendada, mas necessária para que a pessoa compreenda o que está acontecendo com ela, aprenda a lidar com os sintomas, principalmente, com o desejo de “vida-morte-vida” e identifique como seu modo de “viver” pode ter influenciado a depressão, a reestruturar os pensamentos disfuncionais e a visão distorcida de mundo, do futuro e de si mesmo.

UNIGRAN - Centro Universitário da Grande Dourados
FONE: (67) 3411-4141 / Fax: (67) 3411-4167
Rua Balbina de Matos, 2121 - Jd. Universitário
CEP: 79.824-900 - Dourados/MS
Todos os Direitos Reservados

Baixe os apps Unigran