Momento cultural e palestra marcam início da Jornada Acadêmica de Psicologia

Professora Sandra Armôa abordou no evento a memória de trabalho e o comportamento no trânsito
Professores, alunos, e profissionais da área de Psicologia participaram nesta quarta-feira, (28), da abertura da VIII Jornada Acadêmica de Psicologia. A programação foi iniciada com uma dramatização feita pelos alunos do ID_CURSO com base em uma música que detalha o Complexo de Édipo, que se constitui no sentimento oriundo da ligação sexual da criança com o genitor do sexo oposto. A professora Sandra Luzia Haerter Armôa, primeira doutora do ID_CURSO de psicologia da UNIGRAN e diretora acadêmica da UNIGRAN Capital, foi a palestrante na abertura da jornada. Ela abordou o tema “Memória de trabalho e comportamento seguro em condutores de veículos automotores: contribuição aos estudos em ergonomia cognitiva”. A Pró-Reitora de Ensino e Extensão, Terezinha Bazé, que esteve presente no evento, destacou a participação dos acadêmicos, que priorizam todas as formas de adquirir conhecimento, como a jornada, que é uma extensão do ensino da sala de aula. “Estes momentos são importantes por fortalecer a relação aluno/professor, assim como trocar experiências com os profissionais de outras cidades que vem na instituição para dar uma palestra”, ressaltou. Ela apontou, ainda, a necessidade dos alunos de não restringirem a formação curricular a graduação (sala de aula), mas também participar de oficinas, palestras e ainda atuar no Núcleo de Psicologia, como forma de adquirir mais experiência. Para a coordenadora do ID_CURSO, Aletéia Henklain Ferruzzi, o princípio da jornada neste ano não foi abordar temática única e sim oportunizar debates sobre diversos assuntos. Os temas da jornada serão relacionados ao senso comum, como a fofoca e o ciúme. Um dos enfoques da primeira palestra foi como o condutor utiliza sua memória de trabalho e quais fatores influenciam seu comportamento, analisando a atuação do processo cognitivo diante das variáveis – trânsito, veículo, entre outras. “A memória de trabalho é nossa lembrança do presente e passado. Muitos dizem ‘deu branco’, mas na verdade o que querem dizer é que a memória de trabalho falhou. Esta memória é responsável pelas decisões tomadas por cada indivíduo”, explicou a palestrante, Sandra Armôa. De acordo com a professora quando as pessoas são questionadas sobre o que deve ser modificado no trânsito para diminuir a violência, muitos respondem que os condutores precisam ser educados, que para ela é um processo difícil por não ter estudos direcionados à questão. “Primeiro é preciso realizar uma pesquisa para apontar o perfil que necessita ser mudado, porque sem esta análise o trabalho fica complicado, pois o que pode ser sinal de perigo para uma pessoa pode não ser para outra”, detalhou. A jornada se estende até sexta-feira (30), com palestras e miniID_CURSOs, no período da manhã, às 8h e a noite, às 19h. (RS)

UNIGRAN - Centro Universitário da Grande Dourados
FONE: (67) 3411-4141 / Fax: (67) 3411-4167
Rua Balbina de Matos, 2121 - Jd. Universitário
CEP: 79.824-900 - Dourados/MS
Todos os Direitos Reservados

Baixe os apps Unigran