UNIGRAN realiza 3º Seminário de Ética em Pesquisa, na próxima semana.

A Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação da UNIGRAN realiza o 3º Seminário de Ética e Pesquisa com Seres Humanos na segunda e na terça-feira (4 e 5), às 19h, no anfiteatro da Instituição. De acordo com os organizadores, o seminário tem o objetivo de fortalecer princípios de dignidade, responsabilidade e respeito no contexto das pesquisas realizadas na Instituição. A programação do evento será aberta com a mesa redonda “Critérios de Avaliação de um Projeto Científico”, que terá como debatedores o médico Geraldo Ferreira de Oliveira, mestrando em saúde no ID_CURSO da UNIGRAN/UNB, e os professores André Mueller e Bertha Lúcia Borges (UNIGRAN) e Hélder Baruffi (UFGD). No dia 5, o tema em debate será a “Pesquisa Qualitativa”, que será abordado na palestra da professora doutora Cássia Barbosa Reis (UEMS). Na seqüência, haverá a mesa-redonda “Projetos de Pesquisa com Seres Humanos no CEP-UNIGRAN”, cujas debatedoras serão as professoras Mara Mussury (UFGD) e Geórgia Borges (UNIGRAN). Segundo a secretária da Pró-Reitoria de Pesquisa, Ana Amélia Gomes, os seminários de ética em pesquisa têm contribuído para aumentar o interesse de acadêmicos e profissionais a desenvolverem projetos que resultem em benefícios para os sujeitos das pesquisas. O 3º Seminário Institucional de Ética e Pesquisa com Seres Humanos é aberto à participação de alunos e professores de todas as instituições de Dourados. Outras informações podem ser obtidas pelo telefone 3411-4121. Pesquisa e Ética A pesquisa não precisa ser de alta tecnologia nem gastar fortunas, mas é de grande importância na formação acadêmica de um profissional. Uma curiosidade que o aluno consiga elucidar, por meio de observações e critérios científicos, já é para ele uma descoberta, que ajuda na consolidação de aprendizados teóricos muitas vezes complexos. Entretanto, como quase tudo pode ser investigado, com o uso dos métodos, informações e reID_CURSOs tecnológicos existentes, surge a questão dos limites a se respeitar. Até que ponto pode ir um investigador em nome da ciência? Por isso, e em especial nos estudos que envolvam pessoas, direta e indiretamente, pesquisas feitas sem o esclarecimento dos sujeitos investigados não têm valor científico, hoje em dia. Entre ouras providências, preservar as pessoas de riscos e de constrangimentos diversos é um procedimento ético normalizado no Brasil e no mundo e que todo pesquisador deve seguir. Isso inclui o respeito aos modos de vida dos sujeitos e as suas crenças e valores. O problema maior é saber se o pesquisador está sendo ético. Para a UNIGRAN, a questão passa pela conscientização dos acadêmicos sobre as possíveis implicações de suas pesquisas, para si e para sujeitos estudados, às vezes, uma comunidade inteira. “Temos, como visão de ética, um conjunto de normas, princípios, preceitos, costumes, valores que norteiam o comportamento do indivíduo no grupo em que vive [e] faz-se cada vez mais necessário a busca por esses princípios”, diz Ana Amélia. Ela faz parte do Comitê de Ética em Pesquisas com Seres Humanos da UNIGRAN, que é Formado por avaliadores, mestres e doutores, de diversas áreas. O Comitê tem a função de fiscalizar o cumprimento das normas do Conselho Nacional de Saúde e de orientar sobre o andamento de pesquisas feitas em todos os ID_CURSOs da Instituição, no tocante às questões éticas e de metodologia científica. O CEP-UNIGRAN também recebe projetos de pesquisas de outras instituições. Em 2005 e 2006, analisou 325 projetos e, neste ano, 163 já deram entrada no Comitê. Ana Amélia conta que, devido às ações orientadoras do CEP, os projetos de pesquisa estão com níveis de qualidade cada vez maiores. (JR)

UNIGRAN - Centro Universitário da Grande Dourados
FONE: (67) 3411-4141 / Fax: (67) 3411-4167
Rua Balbina de Matos, 2121 - Jd. Universitário
CEP: 79.824-900 - Dourados/MS
Todos os Direitos Reservados

Baixe os apps Unigran