11/06/2018 07:54

Jornada Acadêmica de Pedagogia da UNIGRAN reúne público recorde em sua 24ª edição

Escritor José Carlos Libâneo ministra palestra em Jornada Acadêmica na UNIGRAN

Cerca de 700 pessoas participaram da XXIV Jornada acadêmica de Pedagogia da UNIGRAN. O tema proposto esse ano foi: ‘Pedagogia no Mundo da Imaginação: Conhecimentos e Transformações’.  Acadêmicos e profissionais da área estiveram reunidos durante três dias de evento, que teve palestras, oficinas e apresentação de trabalho dos estudantes.  

Para o início das atividades da jornada, os alunos saíram das salas de aula e montaram um verdadeiro centro de brincadeiras no Complexo Esportivo Jorge Antonio Salomão, popularmente conhecido como Jorjão, que fica em uma das regiões mais populosas de Dourados, o grande Água Boa, comemorando o Dia Mundial do Brincar.

“Esse dia foi criado pela Organização Não-Governamental (ONG) Aliança Pela Infância e aqui em Dourados não temos formação dessa organização, mas a UNIGRAN há mais de dez anos realiza um dia divertido e com muita atividade recreativa, no último sábado de maio”, afirma Elizabete Velter Borges, coordenadora do curso de Pedagogia.

O Dia Mundial do Brincar reuniu 598 pessoas, entre crianças e adultos, além de proporcionar a interação entre os participantes, também reuniu acadêmicos de todos os semestres do curso de Pedagogia. A organização ficou por conta dos alunos do 3º semestre, que aplicaram na prática a parte teórica aprendida na disciplina de ludicidade. Já o 5º semestre participou na disciplina de estágio em educação infantil. Os outros acadêmicos colaboraram como auxiliares e convidados do evento.

“É extremamente importante levar para a comunidade atividades lúdicas como essa proposta pelo Dia do Brincar, uma vez que através dela podemos conscientizar pais, governantes, sociedade de que brincar é fundamental para o desenvolvimento emocional e intelectual da criança”, ressalta a professora Lúcia Eugênia Pitas Martini, coordenadora da Brinquedoteca da UNIGRAN.

Com o anfiteatro lotado, a palestra de abertura da Jornada Acadêmica foi sobre a implementação da Base Nacional Comum Curricular (BNCC) no Mato Grosso do Sul, proferida pelo mestre em Sociologia e membro da comissão de implementação da BNCC, Bruno Alves Moreira. Segundo ele, a BNCC define todo o conteúdo que será ensinado na trajetória escolar de qualquer aluno dentro do território nacional e é relevante que o estudante de Pedagogia esteja inserido dentro desse contexto curricular. “O acadêmico de Pedagogia ou outra licenciatura precisa ter um interesse especial no assunto porque futuramente estarão exercendo a profissão docente e vão trabalhar a partir desta base”, salienta.

Ainda de acordo com Moreira, a BNCC definirá competências curriculares e tudo aquilo que será ensinado, de uma forma geral, no Brasil. “Claro que as particularidades de cada região do País serão respeitadas, costumes sulinos não serão ensinados em escolas nordestinas, por exemplo. Apenas o conteúdo sequencial vai seguir a mesma lógica”, relata.

Palestra com José Libâneo

O ápice da Jornada Acadêmica de Pedagogia foi a palestra com o escritor José Carlos Libâneo, pós-doutor pela Universidade de Valladolid, Espanha. Libâneo, que é professor titular aposentado da Universidade Católica de Goiás e vice-coordenador do mestrado em educação, abordou sobre a o diagnóstico da situação educacional no Brasil e a proposta didática voltada para o desenvolvimento humano.

Segundo o palestrante, a globalização, o avanço científico das tecnologias na educação, acaba trazendo mudança do comportamento dos alunos, especialmente quando há uma tendência dos sistemas de ensino em se basear a educação na quantificação.

“Eu não sou de forma alguma crítico das tecnologias digitais e nem podia ser. Essas tecnologias e todo o avanço tecnológico é algo que tem um impacto na sociedade. Uma das questões mais importantes que temos que considerar no impacto é a da relação da imagem e a escrita, então nós temos hoje o mundo todo ligado à imagem e isso é uma realidade, sendo que a imagem tem papel no desenvolvimento cognitivo, mas eu penso que a imagem não pode se sobrepor à escrita”, ressalta.

Ainda de acordo com Libâneo, a educação dada para as crianças precisa ser pensada com cautela, principalmente no momento em quem o país vive. “Nós, professores, deveríamos ter consciência de toda a negatividade da estrutura social que o país está vivendo, a má formação histórica dos políticos que querem se apropriar indevidamente do que é público, por exemplo. Então, temos que ser conscientes no rumo que nós queremos dar para a educação de nossas crianças, porque nós temos uma imensa responsabilidade pelo destino futuro delas, por isso tempo que saber que tipo de humanos queremos formar”, finalizou.

Comentários

UNIGRAN - Centro Universitário da Grande Dourados
FONE: (67) 3411-4141 / Fax: (67) 3411-4167
Rua Balbina de Matos, 2121 - Jd. Universitário
CEP: 79.824-900 - Dourados/MS
Todos os Direitos Reservados

Baixe os apps Unigran