19/05/2016 08:22

Curso de Engenharia Mecânica veio preencher uma lacuna na região, garante presidente da Abemec-MS

Presidente da Abemec-MS ministra palestra durante Semana Acadêmica de Engenharia Mecânica

A engenharia mecânica é uma das carreiras mais promissoras para atender o mercado de trabalho local. Durante 2ª Semana Acadêmica de Engenharia Mecânica da UNIGRAN, o presidente da Associação Brasileira dos Engenheiros Mecânicos – Abemec-MS, Marco Aurélio Candia Braga destacou a importância do curso para a formação de profissionais na região.

“O curso de graduação veio preencher uma lacuna que é de formar gente local. A graduação aqui proporciona que a pessoa que nasceu na região possa se fixar, se qualificar e não é preciso procurar profissionais de outras regiões. Isso é bom para o estado, para o mercado de trabalho e tudo mais”, assegura Marco Aurélio.

O engenheiro mecânico ainda mencionou o papel da Associação, que é para proteger a sociedade e o profissional. “Como o estado está crescendo, diversas usinas de açúcar alcooleiras, confinamentos, o pessoal já começou a usar biogás, etanol, álcool, combustível, quem é o responsável por isso? Queremos que as empresas contratem os engenheiros mecânicos para ter essa responsabilidade”, ressalta Marco Aurélio.

O curso realizou palestras e minicursos voltados para acadêmicos e profissionais da área. A inspetora regional do Conselho Regional de Engenharia e Agronomia – CREA/MS, Alzira Nogueira Souza dos Santos, falou sobre “Atribuições profissionais do Sistema Confea/Crea”.

Conforme a engenheira mecânica, o profissional atua em tudo o que é relativo às maquinas e equipamentos, ao transporte de energia e calor. São conhecimentos que se baseiam em fundamentos da física, da mecânica, da cinemática, um conhecimento de materiais, de resistência de materiais e um pouco de eletricidade.

“Em nossa região há muitas oportunidades para um engenheiro mecânico, principalmente porque somos uma região de agronegócio. Devemos voltar nossos olhos para este tipo de negócio e começar a desenvolver equipamentos que vão ajudar a parar de exportar commodities e passar a exportar um produto já com valor agregado, como uma contribuição para a economia”, analisa Alzira Nogueira.

Comentários

UNIGRAN - Centro Universitário da Grande Dourados
FONE: (67) 3411-4141 / Fax: (67) 3411-4167
Rua Balbina de Matos, 2121 - Jd. Universitário
CEP: 79.824-900 - Dourados/MS
Todos os Direitos Reservados

Baixe os apps Unigran