23/10/2015 07:44

III AgroTec aborda inovações do agronegócio e evolução da agropecuária em MS

A AgroTec contou com vários minicursos práticos como identificação e criação de lagartas da soja

Acadêmicos e profissionais participaram da Semana Integrada dos cursos de Agronomia e Produção Agrícola da UNIGRAN, a III AgroTec. O evento contou com uma programação diversificada, trazendo assuntos atuais e inovações na área. Além de palestras, os participantes tiveram minicursos práticos na área experimental, em usina, aeroporto e laboratórios.

Durante os três dias de evento, foram abordados temas como "Avaliação da qualidade física do solo para obtenção de altos índices de produtividade"; “Estabelecimento e manejo de espécies forrageiras em sistema ILPF”; “Manejo de lagartas na soja Bt”; “Farmsight”; “Tratamento industrial de sementes”; “Relações hídricas em plantas”; “Identificação e criação de lagartas da soja”; “Integração Lavoura Pecuária Floresta”; “Produção de cana-de-açúcar”; “Manutenção de tratores agrícolas”; “Sistema RTK – aplicações” e “Aviação agrícola”.

O secretário estadual de Produção e Agricultura Familiar de MS, Fernando Lamas, ministrou uma palestra sobre “A evolução da agropecuária em Mato Grosso do Sul”. O engenheiro agrônomo destacou as mudanças no cenário das transformações e inovações da agropecuária no estado, que antes focava apenas na cultura de soja e pecuária de corte.

“A agropecuária no estado vem passando por transformações nos dez anos últimos e dois exemplos mais significativos são o eucalipto na região leste e a cana-de-açúcar na região sul. Além da pecuária estar se modernizando, através de uma redução na idade do abate e aumento do peso, obtendo assim, maior rentabilidade”, menciona o secretário.

Fernando Lamas ainda citou a expansão de forma consistente da suinocultura, avicultura, piscicultura e seringueiras. “O estado passa por um momento interessante de diversificar a matriz econômica. Mas temos desafios, são cultivados aproximadamente 16 milhões de hectares com pastagem, dessas, oito milhões apresentam algum grau de degradação, e esse trabalho é complicado”, afirma.

O palestrante considera que as áreas com baixa produtividade interferem na taxa de crescimento do estado, mas que por outro lado, pode ser vistas como uma oportunidade. “É uma oportunidade de aumentar significativamente a área de agricultura, sem nenhum tipo de impacto ambiental, pode melhorar a produtividade da pastagem usando a integração da lavoura e pecuária”, ressalta Fernando Lamas.

Comentários

UNIGRAN - Centro Universitário da Grande Dourados
FONE: (67) 3411-4141 / Fax: (67) 3411-4167
Rua Balbina de Matos, 2121 - Jd. Universitário
CEP: 79.824-900 - Dourados/MS
Todos os Direitos Reservados

Baixe os apps Unigran