22/08/2014 07:37

Congresso da Saúde recebe Dr. Bactéria

Especialista falou sobre os hábitos diários que devem ser mudados

Pela segunda vez, o biomédico Roberto Figueiredo, mais conhecido como Dr. Bactéria, falou aos acadêmicos da UNIGRAN, dessa vez na abertura do V Congresso Interdisciplinar da Saúde. Na palestra, que reuniu diversos acadêmicos e profissionais, o Dr. Bactéria usou de muito bom humor e animação para falar sobre os perigos das bactérias ruins e da importância da boa atuação do profissional da saúde.

Segundo ele, é ótimo poder falar novamente na Instituição. “É sempre gostoso, pois se chamaram a gente de volta, significa que o pessoal teve uma aceitação legal, pois ninguém chama uma pessoa pela segunda vez se não gosta, e quem não gosta de ser querido, não é verdade?”, brinca.

Além de falar sobre bactérias, o biomédico também abordou a importância do profissional de saúde. “A ideia aqui é dar uma instrução para o pessoal, é fazer acreditar na profissão e, principalmente, nele, pois acreditando que ele é o melhor do Brasil, e dizendo para as pessoas que ele é o melhor do Brasil, vai ter emprego para ele, e ele ficará supersatisfeito na profissão que escolheu”, ensina.

Velhos hábitos

Para o Dr. Bactéria, o real inimigo da higiene são hábitos antigos, que a gente não contesta. “É por causa de uma bacteriazinha chamada ‘cabeça duritris’, que é a cabeça dura que a população tem, que mesmo sabendo que aquele jeito é errado, ainda teima em fazer”, explica ele.

Hábitos comuns como guardar os ovos na porta da geladeira, não lavar as mãos antes e depois de ir ao banheiro e assoprar a velinha no bolo de aniversário, são os mais perigosos, diz o especialista. Mas são difíceis de mudar porque “são hábitos e a coisa mais difícil de você mudar na sua vida são os hábitos”.

É preciso ter cuidado, mas sem exagerar. O biomédico conta, por exemplo, que muitas pessoas insistem em lavar a carne, pensando que estão sendo higiênicas, quando isso na verdade aumenta a proliferação das bactérias.

O segredo é encontrar um meio termo, através de atitudes simples. “Não deixar alimentos perecíveis mais de duas horas em temperatura ambiente, não assoprar bolo de aniversário, higienizar esponja todo dia, não deixar o paninho aberto para secar no ambiente, são coisinhas básicas que as pessoas fazem, mas que melhoram muito a qualidade de vida”, ensina.

Comentários

UNIGRAN - Centro Universitário da Grande Dourados
FONE: (67) 3411-4141 / Fax: (67) 3411-4167
Rua Balbina de Matos, 2121 - Jd. Universitário
CEP: 79.824-900 - Dourados/MS
Todos os Direitos Reservados

Baixe os apps Unigran