25/02/2014 07:54

Homossexualidades em Psicanálise é tema de Aula Magna

O curso de Psicologia da UNIGRAN recebeu a pós-doutora Maria Anita Carneiro Ribeiro

Para a palestrante, a homossexualidade é a escolha de um objeto, não uma patologia

O tema “Homossexualidades em Psicanálise, Hoje” foi abordado durante a Aula Magna do curso de Psicologia da UNIGRAN. Os acadêmicos e profissionais receberam a pós-doutora pela Pontífica Universidade Católica do Rio de Janeiro – PUC-RJ –, Maria Anita Carneiro Ribeiro para discutir a temática. A palestra abordou as homossexualidades, pois para a Psicanálise, atualmente não existe um único modelo, mas várias maneiras do indivíduo exercer a escolha sexual.

Maria Anita é autora do livro “As Homossexualidades na Psicanálise”. A palestrante observa que, “a homossexualidade é a escolha de um objeto, não a patologia, não o resultado de um trauma, não uma doença ou uma anormalidade, mas uma escolha tão legítima quanto à escolha heterossexual, uma escolha determinada pelo desejo inconsciente”.

Nesse sentido, a psicóloga afirma que a Psicanálise, durante muitos anos, “teve uma porção pouco, até covarde, de não sair em primeiro plano dizendo que não existem fundamentos científicos para se agregar uma pessoa porque prefere homens ou mulheres. Mas eu acredito que agora, a Psicanálise está podendo tomar esse lugar”.

A palestrante também abordou sobre bissexualidade, na qual o conceito para Freud é diferente do considerado cotidiano. “Hoje em dia se chama bissexual uma pessoa que transa, tanto com homem, quanto com mulher, mas para Freud não, bissexualidade somos todos”, explica. Maria Anita esclarece que, “o pai e a mãe são as pessoas mais importantes do mundo, pois dependemos deles absolutamente em tudo e aprendemos a amá-los ambos. A bissexualidade é a marca desse amor, nós amamos, tanto papai, quanto mamãe, vão ser vicissitudes [vaivéns] da vida que vão nos levar, em algum momento, escolher um parceiro à imagem e semelhança de papai e de mamãe”.

A acadêmica do 9º semestre, Aline de Souza Guevara, considerou a palestra esclarecedora. De acordo com a estudante, “não há uma forma pronta quando se fala de Psicanálise, o homossexualismo não depende de cura, não depende de algo concreto, são fatores que vão ser colocados. Então assim, como a palestrante disse: um rapaz se for criado no meio de muitas mulheres, ele pode ser menos machista, mas não necessariamente vai ser homossexual”.

Comentários

UNIGRAN - Centro Universitário da Grande Dourados
FONE: (67) 3411-4141 / Fax: (67) 3411-4167
Rua Balbina de Matos, 2121 - Jd. Universitário
CEP: 79.824-900 - Dourados/MS
Todos os Direitos Reservados

Baixe os apps Unigran