22/11/2013 21:28

Acadêmicos de Enfermagem dão orientações para pacientes do HU

Enfermagem

A atividade acontece no Hospital Universitário de Dourados

Acadêmicos do 8° semestre do curso de Enfermagem da UNIGRAN passaram por uma grande experiência no Estágio Supervisionado, disciplina que se encontra em todas as grades curriculares para aproximar o acadêmico ao mercado de trabalho. Os alunos desenvolveram uma atividade chamada de Educação Continuada no Hospital Universitário de Dourados, que é realizada no último dia de estágio, do qual os alunos são avaliados a partir das atividades desenvolvidas.

A professora da disciplina, Layla Leite, explica que os alunos escolhem um tema específico que querem abordar como, curativo do corte umbilical, aleitamento materno, vacinas para o bebê ou cuidados mediatos e imediatos com o recém-nascido a partir daí seguem para o HU para a atividade. “O estágio de assistência à saúde do recém-nascido acontece no último semestre do 4° ano de Enfermagem. Nesse segundo semestre do ano, os acadêmicos vem desenvolvendo as atividades de assistência e orientações com as mães; alertando sobre os cuidados que elas devem ter com a criança”, esclarece.

Patrícia Gomes é mãe de primeira viagem e reconhece a importância das orientações dadas pelos alunos da UNIGRAN. “É muito interessante essa iniciativa de falar com a gente, dando orientações sobre a importância do leite materno. É a minha primeira filha, portanto, eu não sabia das propriedades do leite e o benefício que ele proporciona para o recém-nascido. Foram várias dicas que agora me deixam com mais segurança. O que a gente não sabe, a gente aprende com as meninas”, afirma a mãe de Bianca de apenas 15 dias.

Janete Noss, acadêmica do 8° semestre considera as orientações muito importante, principalmente par as mães de primeira viagem. “Sempre tive muito contato com recém-nascido, por conta disso, tive uma maior facilidade de conversar com as mães dando orientações sobre os cuidados e acabei aprendendo bastante também. Falamos da importância do leite materno para a criança, orientamos as mães que estavam despreparadas, o cuidado ao pegar a criança, o posicionamento correto para a amamentação”, menciona.

Segundo Bruna Esmerio, também acadêmica do 8° semestre, a maioria das mães se recusa a amamentar. “O principal risco é a criança ter hipoglicemia (quantidade de açúcar no sangue muito baixa). Se percebermos que a glicemia do bebê está baixa e temos que furar o pé do neném, as mães ficam com dó e é ai que elas começam a amamentar. Com a amamentação, as mães perdem peso, diminui os riscos do câncer de mama e de útero, entre outros benefícios que o leite proporciona para a mãe e o bebê. Muitas dizem que o leite é fraco, mas não existe leite fraco”, destaca a acadêmica. [WD]

Comentários

UNIGRAN - Centro Universitário da Grande Dourados
FONE: (67) 3411-4141 / Fax: (67) 3411-4167
Rua Balbina de Matos, 2121 - Jd. Universitário
CEP: 79.824-900 - Dourados/MS
Todos os Direitos Reservados

Baixe os apps Unigran