18/10/2013 08:05

Presidente do CRF discute “Prescrição Farmacêutica” com futuros profissionais

Ronaldo Abrão, presidente do Conselho Regional de Farmácia, esteve na UNIGRAN para participar IX Jornada de Farmácia

O curso de Farmácia comemorou o aniversário de dez anos na IX Jornada Acadêmica

Em setembro, uma resolução do Conselho Federal de Farmácia (CFF) reconheceu a propriedade do farmacêutico de prescrever medicamentos que não necessitam de receita médica. Para discutir sobre o tema, o curso de Farmácia da UNIGRAN realizou uma mesa-redonda durante a IX Jornada Acadêmica, com a presença do presidente do Conselho Regional de Farmácia (CRF/MS), Ronaldo Abrão.

De acordo com Ronaldo, a resolução de nº 585 é uma forma de dar legalidade ao que o farmacêutico faz na farmácia há muitos anos. Ele indaga, “o que mudou nessa história toda? Mudou o seguinte, tudo que o farmacêutico, tudo o que o médico, tudo o que o dentista, tudo o que cada profissão regulamentada faz tem que estar normatizada em uma resolução, uma lei, uma regra, então, o Conselho Federal regulamentou essa ação do farmacêutico. Antes não podia escrever em um papel que era para o paciente tomar um remédio de oito em oito horas, isso era ilegal, hoje o farmacêutico pode fazer isso”, argumenta.

O presidente do Conselho Regional afirma que a primeira pessoa que o paciente procura quando está doente é o farmacêutico. “Quando a pessoa se sente mal ela vai à farmácia. E depois que ela vai ao médico, ela vai falar com o farmacêutico novamente para poder comprar o remédio. Nessa cadeia, o profissional farmacêutico é um ator imprescindível”, destaca.

Abrão cita ocorrências comuns no dia a dia. “Por exemplo, se o paciente chega com uma diarreia na farmácia, o farmacêutico vai perguntar o que o paciente tem, se está com febre, com cólica, quais são os sintomas, quantos dias está apresentando esses sintomas, o que é que comeu e a partir daí ele vai ter alguma noção. Nesse momento ele já pode prescrever um reidratante oral que tem que começar de imediato, porque o paciente está se desidratando e é de livre prescrição. E então ele vai encaminhar esse paciente para o médico”, explica.

A coordenadora do curso de Farmácia de UNIGRAN, Letícia Castellani Duarte, trouxe para debate o assunto devido a grande notoriedade que ganhou nas últimas semanas. “A profissão está passando por um novo momento, estamos ganhando a confiança da população, então os profissionais e os acadêmicos eles têm que estar bem informados para que eles possam se defender, defender o ponto de vista profissional”, menciona.

Letícia Castellani não nega a alegria da mudança para sua profissão. “Para mim é uma alegria imensa, um avanço, um resgate da profissão farmacêutica, do papel farmacêutico na sociedade. Até comentei com os alunos, da vontade da gente começar tudo de novo e voltar para o balcão da farmácia, é uma motivação muito grande principalmente para os estudantes”, revela.

Ronaldo, presidente do CRF, deixa um recado para os futuros profissionais. “Os acadêmicos vão precisar cada vez mais mostrar ter novos conhecimentos, como profissional ele vai prescrever e isso não é brincadeira. Não é pegar essa caixinha de medicamento e colocar no balcão, ele vai ter responsabilidade com isso”, enfatiza.

Solidariedade acadêmica

Na noite de abertura da IX Jornada Acadêmica de Farmácia, os acadêmicos do curso, juntamente com a professora Karimi Gebara, organizaram e apresentaram a III Noite Cultural, na qual estudantes e professores apresentaram suas habilidades na música, dança e teatro. Para participar da Noite Cultural, convidados e acadêmicos podiam doar alimentos e roupas.

Toda doação recebida foi doada para a Paróquia São José Operário que encaminhará tudo para famílias necessitadas de Dourados. Davero Abdo Sater, representante da comunidade, foi quem recebeu os donativos. “Essa contribuição é muito importante, porque cada mês que a gente está arrecadando, está diminuindo. Tivemos uma reunião há alguns dias para discutir essa situação e em seguida tivemos a notícia da doação da UNIGRAN. Agradecemos os alunos e professores de Farmácia que fizeram a contribuição”, comenta.

As pessoas ou empresas que têm o interesse de contribuir com a ação realizada pela Paróquia São José Operário, devem procurar o Frei Eterson na igreja que fica localizada na Avenida Marcelino Pires, 790. [IO]

Confira todas as fotos da Jornada na galeria...

Comentários

UNIGRAN - Centro Universitário da Grande Dourados
FONE: (67) 3411-4141 / Fax: (67) 3411-4167
Rua Balbina de Matos, 2121 - Jd. Universitário
CEP: 79.824-900 - Dourados/MS
Todos os Direitos Reservados

Baixe os apps Unigran