10/07/2013 07:55

Infantilizar fala compromete linguagem da criança

Desenvolvimento da fala

Aproveite os momentos de lazer para conversar e estimular o desenvolvimento da fala na criança

É muito comum ver pais, tios e avós falando com as crianças de forma infantilizada. A intenção pode até ser boa, mas essa maneira de se comunicar pode colocar em risco o desenvolvimento da fala. Ao utilizar palavras erradas, no diminutivo ou em linguagem infantilizada a criança pode assimilar a fala da maneira incorreta.

De acordo com o fonoaudiólogo especialista em voz e professor do curso de Jornalismo da UNIGRAN, Ademir Garcia Baena, é a partir dos cinco meses de idade que os bebês começam a emitir alguns sons com a intenção de se comunicar, mas é por volta de um ano e meio que começa apresentar um vocabulário. “Os pais não podem incentivar o filho a falar errado, ainda que achem bonitinho, é recomendado que se fale sempre de forma correta. Dando um modelo errado de fala, consequentemente a criança, observando esse modelo, irá falar errado”, alerta o fonoaudiólogo.

Para estimular o desenvolvimento da fala, Baena aconselha que a família mantenha uma comunicação desde o nascimento. “Durante a alimentação, o banho ou troca de roupas, nomeie as partes do corpo as peças de roupa evitando usar o diminutivo das palavras. Utilize situações de passeios para falar sobre objetos e situações do ambiente, dizendo os nomes, fazendo comentários. Cante e leia para a criança com frequência. Com esse hábito desenvolve-se não só a linguagem falada, mas também é estimulado o interesse pela linguagem escrita”, recomenda o professor.

Outra situação importante é quando a criança pronuncia uma palavra errada. Muitos pais corrigem as crianças. O especialista propõe que os pais falem de maneira correta, dando sempre um modelo de linguagem, mas não corrija a criança. “A correção constrange a criança, esse tipo de atitude deve ser evitado. Quando os pais perceberem que a criança tem dificuldade para falar certas palavras, tente usá-las com mais frequência durante uma conversação espontânea com a criança, pois elas aprendem, assimilam por repetição”, explica Ademir.

Ao perceber que a criança está demorando a falar ou ainda, quando a criança apresenta certa quantidade de palavras, mas sem qualidade, falando muito errado, os pais devem procurar um especialista, para uma orientação e um tratamento, se assim for necessário. [IO]

Comentários

UNIGRAN - Centro Universitário da Grande Dourados
FONE: (67) 3411-4141 / Fax: (67) 3411-4167
Rua Balbina de Matos, 2121 - Jd. Universitário
CEP: 79.824-900 - Dourados/MS
Todos os Direitos Reservados

Baixe os apps Unigran