27/06/2013 08:07

Amamentação exclusiva pode evitar obesidade infantil

Nutrição

Crianças que apresentam má alimentação e excesso de peso deve consultar um nutricionista

Durante os seis primeiros meses o bebê não necessita nada mais que o leite materno. A amamentação exclusiva protege as crianças contra doenças, estreita os laços afetivos entre a mãe e a criança e previne a obesidade infantil.

De acordo com a coordenadora do Núcleo de Nutrição da UNIGRAN, Micaella Ferraz, até o sexto mês, é desnecessária a introdução de água, chás e outros alimentos. Após esse período já é recomendado introduzir alimentos em forma de papas, mas sempre evitando açúcares, chás, refrigerantes, cafés, balas, temperos industrializados e o excesso de sal. “É nesta fase que a criança desenvolve o paladar, então se não forem ofertados refrigerantes, balas, e o excesso de açúcar e sal, ela não vai aprender a gostar desses alimentos, assim, quando crescer não terá preferência por eles, evitando más escolhas alimentares e o excesso de peso”, constata a nutricionista.

Já diante de um diagnóstico de sobrepeso ou obesidade é extremamente importante o apoio dos pais e de toda a família. Para incentivar a criança, a família deve encarar uma reeducação alimentar. “Ao invés de se preparar alimentos fritos, fazê-los cozidos ou assados, pois apresentam menos gorduras, ao invés de preparar um suco artificial ou abrir um refrigerante que são ricos em açúcares, preparar um suco natural que é fonte de vitaminas e minerais. É importante também incentivar as crianças a fazerem as refeições sempre sentadas à mesa com toda a família e a mastigar devagar os alimentos, pois assim a criança se sente satisfeita com uma menor quantidade de alimento, se estiver em frente a televisão a distração sempre faz consumir mais alimentos”, aconselha Micaella.

A coordenadora do Núcleo ressalta que, dependendo do caso, é necessária uma equipe multiprofissional para dar suporte no tratamento da criança. Ela recomenda, “se o excesso de peso vier junto com alguma doença crônica como diabetes e hipertensão, o tratamento com o médico é indicado, um psicólogo também pode ajudar no seguimento do tratamento nutricional. Além de um profissional de educação física para estimular a prática de atividade física”.

As crianças por si só já gostam de correr e brincar, por isso as atividades comuns já ajuda a perda de peso. Estimular as brincadeiras fora de casa e longe dos aparelhos eletrônicos é um grande passo para sair do sedentarismo desde criança. “Atividades como natação, dança e futebol, podem ser agradáveis para a criança, sempre com o auxílio de um profissional capacitado”, ressalta a nutricionista.

“Os hábitos alimentares que a criança adquiriu nos primeiros anos de vida e os reflexos da alimentação dos pais, elas irão carregar por toda a infância, por isso é muito importante cuidar da alimentação da criança desde seu nascimento até os primeiros alimentos que ela irá consumir”, conclui a nutricionista da UNIGRAN, Micaella Ferraz. [IO]

Comentários

UNIGRAN - Centro Universitário da Grande Dourados
FONE: (67) 3411-4141 / Fax: (67) 3411-4167
Rua Balbina de Matos, 2121 - Jd. Universitário
CEP: 79.824-900 - Dourados/MS
Todos os Direitos Reservados

Baixe os apps Unigran