25/04/2013 16:01

Seminário Indígena encerra com palestra “Educação Diferenciada e Cultura Indígena”

Seminário Indígena

O mestre indígena João Machado com o vereador Aguilera Souza durante a palestra

Na última segunda-feira, dia 22, encerrou mais uma edição do Seminário Indígena no Salão de Eventos da UNIGRAN. O encerramento contou com a palestra “Educação Diferenciada e Cultura Indígena” com o professor mestre em Alfabetização Bilíngue, indígena da etnia Guarani, João Machado e com o vereador Aguilera Souza que mediou a palestra.

O mestre João Machado falou da importância da aprendizagem da língua indígena para as crianças. “A escola tem que fazer esse diálogo entre o conhecimento tradicional e o conhecimento letrado, é fundamental. A escola tem que fomentar, tem que preservar, tem que vitalizar, tem que estar atenta com a língua indígena. A língua indígena é a língua um a língua portuguesa é a língua dois, para nós indígenas”.

Para o palestrante a língua é a principal fonte cultural de uma comunidade. “O meu trabalho de mestrado foi em cima da língua indígena Guarani-Kaiowa. Percebi em todo o tempo de docência que a língua ela é o único veículo que consegue transmitir mais de perto o conhecimento para o aprendiz, no caso para a criança. E onde ela também se sente mais socializada, mais familiarizada, mais a vontade, a escola se torna mais prazerosa para o aluno”, assegura João Machado.

O vereador Aguilera de Souza, da etnia Guarani-Nhandeva, mediou a palestra e afirma que temática abordada no Seminário é importante para o fortalecimento da identidade indígena da cultura e também é uma forma de fazer com que a sociedade indígena e não indígena faça um reflexão sobre as questões indígenas. “Essa discussão trás um grande fortalecimento e também a valorização, porque a educação é que vai transformando aos poucos toda essa forma de pensamento sobre o índio, sobre a sociedade como um todo”, considera.

Aguilera destaca que os próprios indígenas devem cuidar e zelar pela sua cultura. “Nós indígenas, precisamos estar sempre buscando o conhecimento dos anciães para transformar em aulas, em livros didáticos. A mudança só vai acontecer a partir do momento que os próprios indígenas estivem cientes sobre essa importância e não deixar morrer tudo aquilo que temos de conhecimentos tradicionais. É através dos professores que vamos fortalecer mais e mais as questões culturais, alfabetização da língua indígena, a valorização com um ser humano”, conclui. (IO)

Comentários

UNIGRAN - Centro Universitário da Grande Dourados
FONE: (67) 3411-4141 / Fax: (67) 3411-4167
Rua Balbina de Matos, 2121 - Jd. Universitário
CEP: 79.824-900 - Dourados/MS
Todos os Direitos Reservados

Baixe os apps Unigran