19/02/2013 08:16

Farmácias caseiras podem ser úteis, mas precisam de cuidados

Farmácia

Para evitar o acúmulo de “sobras” de medicamentos, boa ideia é comprá-los fracionados

Na maioria das casas, é comum encontrar um cantinho reservado para os remédios. Para enjoo, dor de cabeça ou resfriado, remédios mais “simples” são frequentemente vistos como inofensivos e consumidos sem prescrição médica, mas esse hábito pode ser mais prejudicial do que saudável, se os medicamentos não forem guardados da maneira correta.


A acadêmica de Jornalismo, Jessica Beatriz da Silva, 20, é uma das pessoas que prefere se prevenir. “Guardar remédios em casa funciona como precaução. Não sei quando vou precisar, então acho melhor já ter em casa”, opina. O perigo desse hábito está no fato de que, mesmo os medicamentos de venda livre, podem apresentar efeitos colaterais.


Segundo a farmacêutica e professora da UNIGRAN, Célia Menegati, o ideal é sempre se orientar com um profissional. “É sempre bom ter por perto alguns remédios, como analgésicos e antitérmicos ou artigos de primeiros-socorros, mas muito cuidado, pois todos os medicamentos, até mesmo os de venda livre apresentam efeitos colaterais”, alerta.


Outro contratempo enfrentado por quem mantém remédios em casa é onde guardá-los. A escolha de Jessica foi um recipiente fechado na cozinha. É preciso considerar alguns aspectos na hora de escolher o lugar, como manter os medicamentos longe de crianças e animais domésticos, mas principalmente pontos como temperatura e umidade.
“Os medicamentos guardados em condições inadequadas podem mudar sua estrutura química e adquirir efeitos danosos e não é sempre que você pode dizer que houve algum problema apenas olhando o comprimido ou o líquido”, ressalta a farmacêutica. Medicamentos como contraceptivos, para a tireoide e outros com hormônios em sua composição são especialmente sensíveis a mudanças de temperatura.


Mas isso tudo não significa que você deve jogar fora a farmacinha que guarda em casa. Com alguns cuidados, é possível manter essa precaução, sem arriscar a saúde. Célia Menegati sugere “observar sempre a data de validade; conservar ao abrigo do calor, luz e umidade, portanto nem na cozinha e nem banheiro; guardá-los sempre em suas embalagens naturais; e promover sempre uma limpeza na ‘farmacinha’ retirando os medicamentos vencidos e descartando-os em locais apropriados”, enumera.


Para quem faz uso de medicamentos termolábeis, ou seja, especialmente sensíveis à temperatura, como a insulina, a recomendação é especial. “Devem ser guardados sob refrigeração, mas não na porta da geladeira que sofre grande variações de temperatura, nem no congelador onde a temperatura é muito baixa”, orienta Célia. (TD)

Comentários

UNIGRAN - Centro Universitário da Grande Dourados
FONE: (67) 3411-4141 / Fax: (67) 3411-4167
Rua Balbina de Matos, 2121 - Jd. Universitário
CEP: 79.824-900 - Dourados/MS
Todos os Direitos Reservados

Baixe os apps Unigran