24/07/2012 08:02

Preço do tomate assusta, mas donas de casa podem recorrer a outras opções

O tomate tem o poder antioxidante, mas pode ser substituído por outros alimentos com licopeno
É ele que colore os pratos dos brasileiros nas refeições diárias. Seu sabor agrada a maioria dos paladares. Mas nas últimas semanas, ele tem sido o vilão do orçamento doméstico. O tomate é rico em nutrientes, porém seu preço tem assustado muitas donas de casa. Saiba quais alimentos podem substituí-lo. De acordo com a nutricionista e coordenadora do ID_CURSO de Nutrição da UNIGRAN, Rita de Cássia Mendes, “o tomate é considerado um alimento funcional por ser rico em licopeno que é um carotenóide com poder antioxidante, ou seja, diminui a destruição celular pelo acúmulo de radicais livres. O tomate cozido é considerado a melhor fonte de licopeno e diminui ainda a incidência de alguns ID_TIPOs de câncer como, por exemplo, câncer de próstata”. “Assim como o tomate outros alimentos de cor vermelha são ricos em licopeno, como a melancia, goiaba ou pitanga”, dessa maneira é possível ingerir os mesmo nutrientes com alimentos diferentes, segundo a nutricionista. Além do consumo como salada, o tomate é utilizado para melDATA_HORAr aparência e a preparação feitas de carnes, legumes quentes e massas, nestes casos Rita dá uma dica: “a melhor opção é a utilização do colorau que realça a cor avermelhada nas preparações sem modificar o sabor”. Causa do aumento do preço Conforme a engenheira agrônoma e professora da UNIGRAN, Lovaine Fiel de Quevedo Castro, o preço elevado é devido às condições climáticas adversas como o frio e o excesso de chuvas que não deixaram o tomate amadurecer adequadamente, “a redução da área plantada também é um dos fatores que reduziu a oferta do produto no mercado e consequentemente aumentou seu preço final”. Estes fatores influenciam no desenvolvimento e comercialização de outros alimentos como a batata inglesa e a cenoura, que segundo a agrônoma, também já apontaram queda de produção em consequência do excesso de chuvas. Ela alerta ainda, “se as geadas ocorrerem, as verduras folhosas como o alface, almeirão e rúcula também serão prejudicadas“. (IO)
Comentários

UNIGRAN - Centro Universitário da Grande Dourados
FONE: (67) 3411-4141 / Fax: (67) 3411-4167
Rua Balbina de Matos, 2121 - Jd. Universitário
CEP: 79.824-900 - Dourados/MS
Todos os Direitos Reservados

Baixe os apps Unigran