28/06/2012 07:54

Com números altos de inadimplência, professor da UNIGRAN dá dicas para o uso do cartão de crédito

Segundo o Banco Central cartão de crédito é o campeão da inadimplência
Quem não gosta de comprar com o cartão de crédito? A facilidade deste ID_TIPO de pagamento só faz crescer o uso. Porém, segundo dados do Banco Central a maior taxa de inadimplência, na qual são considerados atrasos maiores que 90 dias, são dos cartões de crédito. Com isso, o economista e professor do ID_CURSO de Administração da UNIGRAN, Leonardo Mussury, dá dicas sobre como utilizar o cartão de crédito sem entrar para a lista de inadimplentes. A primeira coisa a se fazer antes de gastar com o cartão é se planejar, “não gaste mais do que ganha. Procure planejar compras. Em momentos como o que vivemos, existe ‘n’ tentações que visam provocar o consumidor a efetuar compras, muitas das vezes desnecessárias, e por hábitos consumistas acabam se endividando. Procure comprar à vista, busque promoções, negocie isso não é vergonhoso”, comenta Mussury. É preciso poupar, “comprometa apenas 50% da sobra do salário em prestações. Por exemplo, se ganha R$ 1.000,00 e gasta R$ 600,00 com despesas fixas como: água, luz, telefone, aluguel, alimentação, vestuário, então restam R$ 400,00. Comprometa em prestações apenas R$ 200,00 de sua sobra para não se ver surpreendido em algum momento”, explica o economista. Outra facilidade dos cartões de crédito são os débitos em conta, quando as parcelas do cartão são retiradas automaticamente da conta no banco, mas deve-se tomar cuidado com as surpresas deste método, “apesar da facilidade os débitos em conta corrente trazem alguns incômodos, como o de que você não pode acompanhar ou monitorar seus gastos. Isso só é visto quando a fatura chega”. Mussury fala dos benefícios dos cartões de débito e crédito, “ambas as modalidades são interessantes desde que saiba utilizá-las. O cartão de débito você só vai gastar o que você tem de disponibilidade no banco ou em sua conta. No cartão de crédito, vai utilizar o seu limite, cuidando é claro dos juros, para ter uma ideia os juros, do valor não pago, gira perto de 10% sobre o valor, dessa forma, fuja de dívidas com cartão”. Para quem já está com o “nome sujo” algumas mudanças são necessárias, “recomendo que pare de usar o cartão de crédito imediatamente. Se perceber que não consegue fazer frente às despesas do cartão e os juros por ele cobrados procure o gerente do banco e negocie um empréstimo no montante da dívida do cartão, com juros certamente menores, pegue o reID_CURSO e quite o saldo devedor. Em outras palavras, vai trocar os juros de 10% ao mês do cartão, por juros de 4% ao mês do empréstimo. Dessa forma o consumidor consegue respirar e se policiar no intuito de sair desse endividamento o mais rápido possível”, indica o economista. Mas há vantagens para quem sabe usar o cartão, “hoje você compra alimentos, abastece, viaja, paga salão de beleza, se diverte, tudo com o cartão de crédito, que tem grande aceitabilidade no comércio. Além do que, poupa tempo, já que você não necessita percorrer bancos para efetuar saques, solicitar talões e outros serviços que acabam também gerando custos de monitoramento de sua conta corrente. Assim, o planejamento é vital sob todas as circunstâncias, mais entendo também que o cartão de crédito lhe proporciona uma comodidade, sabendo utilizar é muito interessante tê-lo”, finaliza Mussury. (FC)
Comentários

UNIGRAN - Centro Universitário da Grande Dourados
FONE: (67) 3411-4141 / Fax: (67) 3411-4167
Rua Balbina de Matos, 2121 - Jd. Universitário
CEP: 79.824-900 - Dourados/MS
Todos os Direitos Reservados

Baixe os apps Unigran