18/04/2012 07:57

No Dia Nacional do Livro Infantil, pedagoga fala sobre o incentivo a leitura

As crianças devem ser incentivadas a leitura desde cedo
Monteiro Lobato já dizia, “um país se faz com homens e com livros”. Hoje, dia 18 de abril, comemora-se o Dia Nacional do Livro Infantil. Quem é que não se lembra da Narizinho, a menina do nariz arrebitado, ou então da Emília, a boneca falante? Esses são só alguns dos personagens criados pelo autor que marcou gerações. A data foi instituída para homenagear Lobato, e também, para incentivar as crianças a lerem. Para que se garanta o gosto pela leitura desde cedo, a pedagoga e coordenadora de Pedagogia da UNIGRAN, Mara Marques Correa Bueno, orienta que “desde o ventre materno já é interessante que a mãe já faça o uso de histórias para o filho”. E após o nascimento, os pais devem continuar com a leitura de histórias, além de estimular a criança, o momento aproxima os pais dos filhos. Mesmo sem saber ler a criança pode começar a folhear os livros e revistas, “por mais que a criança não saiba ler, quando ela entra em contato com o mundo da leitura e da escrita ela já está fazendo uma leitura ao folhear, que é o que a gente chama de leitura visual. Tanto é que tem livro que só tem ilustrações, a criança vai criar a sua história, vai imaginar uma história perante aquela imagem”, explica Mara. Segundo a pedagoga, os brasileiros ainda não têm o hábito da leitura, é um dos países que menos leem livros, “lemos uma média de um livro, três livros no máximo, enquanto que nos países de primeiro mundo a média de leitura é de cinco a sete livros anualmente”. Por isso é necessário o incentivo da leitura para as crianças. Mas também existem suas exceções, crianças que recebem o incentivo descobrem o prazer da leitura desde cedo, como é o caso de Heloisa Almeida de Paula, a pequena de oito anos conta que gosta muito de leitura, “ler é muito interessante, você aprende coisas novas e também eu gosto muito de estudar”, comenta. “A criança que lê pronuncia melhor as palavras, se comunica melhor, desenvolve a criatividade e a imaginação”, garante Mara. Mesmo na era digital é possível instigar a leitura, um incentivo são os e-books, livros feitos para computadores ou tablets. “Vejo como um facilitador, muitos não dispõem de reID_CURSOs financeiros suficientes para adquirir um livro, o valor no Brasil não é muito acessível. O fato de ter os livros disponibilizados on-line é uma forma mais barata da vinculação do processo de incentivo a leitura”, conclui. (FC)
Comentários

UNIGRAN - Centro Universitário da Grande Dourados
FONE: (67) 3411-4141 / Fax: (67) 3411-4167
Rua Balbina de Matos, 2121 - Jd. Universitário
CEP: 79.824-900 - Dourados/MS
Todos os Direitos Reservados

Baixe os apps Unigran