16/11/2010 20:53

UNIGRAN promove a 2ª Campanha de Cadastro de Medula Óssea

A campanha é feita em parceria com a Hemorrede e foi preparada como um projeto de extensão da Semana Acadêmica de Biomedicina
Pela segunda vez consecutiva, o ID_CURSO de Biomedicina da UNIGRAN, promove neste ano de 2010, a Campanha para cadastro de doadores de medula óssea. Nesta terça-feira (16), período noturno, estudantes e funcionários da Instituição, que não puderam comparecer na edição passada, foram convocados ao ato de solidariedade para ajudar pacientes de doenças que afetam as células sanguíneas. A campanha foi feita em parceria com a Hemorrede (conjunto de serviços de hemoterapia e hematologia de Mato Grosso do Sul) e foi preparada como um projeto de extensão da Semana Acadêmica de Biomedicina, iniciada nesta terça-feira. De acordo com a professora Bruna Parente, a procura de estudantes interessados em fazer a doação era grande, o que motivou promover nova campanha dentro da UNIGRAN. Na edição passada, em agosto, o cadastro de alunos doadores bateu recorde de todas as campanhas já feitas pelo Hemorrede. Foram cadastrados, na UNIGRAN, 2.020 doadores de medula óssea e o número só não foi maior porque o material de coleta se esgotou. “O interessante disso tudo é que um aluno da Instituição foi contatado para fazer novos testes para verificar a compatibilidade com um paciente de Campo Grande”, disse Bruna Parente, que recebeu a boa notícia dos diretores do Hemorrede. “Isso é um motivo de orgulho para nós”, complementou a professora. Paralelo à campanha feita na UNIGRAN, o Hemocentro de Dourados faz cadastro de doadores de medula e de sangue, das 6h às 12h, de segunda a sexta-feira. O Hemocentro está localizado na Rua Waldomiro de Souza, 295, Vila Industrial, em frente à escola do Sesi. O telefone é o 3424-0400. DOAÇÃO Feito o processo de coleta do sangue para cadastro de doadores de medula, os dados pessoais e os resultados dos testes são armazenados em um sistema informatizado que realiza o cruzamento com dados dos pacientes que estão necessitando de um transplante. São estes testes que determinam as características genéticas necessárias para a compatibilidade entre o doador e o paciente. Caso seja compatível com uma pessoa que esteja necessitada é que o doador voluntário é chamado para exames complementares e realizar a doação. A probabilidade de encontrar um indivíduo compatível é de uma pessoa para cada cem mil. O transplante de medula é indicado para alguns pacientes portadores de doenças que afetam as células sanguíneas e consiste na substituição da medula óssea doente por medula óssea normal. (FV)
Comentários

UNIGRAN - Centro Universitário da Grande Dourados
FONE: (67) 3411-4141 / Fax: (67) 3411-4167
Rua Balbina de Matos, 2121 - Jd. Universitário
CEP: 79.824-900 - Dourados/MS
Todos os Direitos Reservados

Baixe os apps Unigran