27/05/2006 11:09

Grupo "Melhor Idade" da UNIGRAN faz protesto bem-humorado em eventos acadêmicos.

Teatro e música: em encenação descontraída, casal sai desolado por falta de atendimento na saúde pública e expõe realidade que não devia existir.
Os integrantes do Grupo da Melhor Idade – projeto de extensão do ID_CURSO de Fisioterapia da UNIGRAN para a promoção da saúde do idoso – fizeram um sério protesto pelo cumprimento do Estatuto do Idoso, mas ao seu modo: divertindo. Com disposição de colegiais, o Grupo ilustrou a VIII Jornada Acadêmica de Fisioterapia e o III Simpósio de Serviço Social encenando esquetes teatrais que falam da vida difícil de quem depende só da aposentadoria para se manter e do mau tratamento que geralmente recebem nos serviços públicos de saúde. “O povo não dá valor pra gente, só no papel. Nós chegamos nos postos [de saúde], ninguém atende, ficamos na fila até não sei quando”, protesta dona Odília Franca Solto, de 69 anos de idade. Segundo a acadêmica do 4º ano de Serviço Social, Enedir Macena, coordenadora das atividades culturais do Grupo Melhor Idade, a proposta é mesmo divulgar a Lei 1.074, de 2003, para que todos tenham conhecimento dos direitos dos idosos. “Através da coletividade, a gente consegue os nossos direitos, e nós lançamos estes desafios, tanto aos fisioterapeutas, para que continuem promovendo a saúde e o bem-estar do idoso, quanto para o Serviço Social, para que os futuros assistentes sociais saiam da faculdade com uma visão de luta e de conquista”, disse a acadêmica. O papel didático da peça se mostra na introdução. O apresentador Nelson Kur lê um manifesto contra as violações dos artigos nono e décimo, do Estatuto do Idoso, que tratam das políticas públicas e da dignidade e respeito à pessoa humana; do artigo 15, inciso 2, que definem as obrigações do SUS na prevenção de doenças e do Estado no fornecimento de medicamentos de uso contínuo aos idosos; e dos artigos 20 e 37, que lhes garantem o direito de acesso à cultura, esporte, lazer e moradia digna. Já o caráter artístico e bem-humorado da mensagem fica por conta da jovialidade, o talento e a descontração dos atores. “Nós temos que brincar e brincamos como criança, falou dona Alícia de Carvalho Xavier, de 66 anos”. E dona Alícia não deixou de dizer que sente como se tivesse 15 anos. “Participo de todas as atividades”, acrescentou. Projeto Melhor Idade O projeto de extensão e estágio da Clínica de Fisioterapia da UNIGRAN é desenvolvido por alunos do 3º ano do ID_CURSO, hoje sob orientação da coordenadora da Clínica, professora Ângela Rios. Por meio deste projeto, os participantes, pessoas com mais de 50 anos de idade, recebem atenção fisioterápica integral. O Grupo se reúne semanalmente, às sextas-feiras, em atividades físicas e de integração sócio-cultural. Para dona Maria Aparecida Benedito, de 61 anos, o projeto Melhor Idade trouxe-lhe de volta a autonomia de locomoção. Desde uma cirurgia malsucedida no joelho, em 1982, ela tinha dificuldades para andar. “Estou dando essa palavrinha em agradecimento à Unigran. Através desse projeto, eu voltei a andar, voltei a ser feliz, porque já estava entrando em depressão; então, eu agradeço aos fisioterapeutas e toda a assistência que nós temos aqui, porque isso não só devolve a saúde, mas também a vida”, declarou a aposentada. (JRA)
Comentários

UNIGRAN - Centro Universitário da Grande Dourados
FONE: (67) 3411-4141 / Fax: (67) 3411-4167
Rua Balbina de Matos, 2121 - Jd. Universitário
CEP: 79.824-900 - Dourados/MS
Todos os Direitos Reservados

Baixe os apps Unigran