04/07/2005 21:51

ID_CURSO de Fisioterapia dá apoio ao programa "Vida da Gente", da Caixa Econômica Federal.

Funcionários da Caixa receberam orientações e fizeram exercícios com acadêmicos da UNIGRAN, na caminha que realizaram sábado.
A Caixa Econômica Federal de Dourados (CEF) iniciou sábado, com uma caminhada de seus funcionários, uma semana de conscientização sobre os riscos das doenças ocupacionais, conhecidas por DORT e LER. O programa que tem o slogan “Vida da Gente” é desenvolvido pela Comissão Interna de Prevenção de Acidentes de Trabalho (CIPAT), órgão da CEF, e conta com o apoio do ID_CURSO de Fisioterapia da UNIGRAN, que é um dos principais parceiros da CEF nesse programa. Segundo o gerente Nivaldo de Araújo Petelin, a Caixa Econômica se preocupa com a ergonomia, adaptando móveis e equipamentos para que o pessoal tenha condições confortáveis de trabalho. Mas essa medida parece insuficiente. “Constantemente, a gente tem problemas de afastamento do trabalho, apesar de que a empresa se preocupa em manter a saúde do funcionário, com acompanhamento médico, anualmente, para algumas pessoas, para outras, semestralmente, para prevenir as doenças”, falou o executivo. Nivaldo Petelin explicou que a caminhada de uma DATA_HORA, do Parque dos Ipês até o Jardim Europa, voltando o ponto inicial, é uma forma de incentivar os funcionários a realizarem exercícios físicos com regularidade. “A gente já tem uma atividade que é, até certo ponto, sedentária; então, nós temos que ter um cuidado especial com a nossa saúde”, refletiu. Para o coordenador da Clínica-Escola de Fisioterapia da Instituição, professor José Ronaldo Veronesi Junior, os exercícios físicos podem, realmente, reduzir ou mesmo eliminar sintomas de doenças ocupacionais. Isso porque a DORT pode ser resultado do estresse, especialmente nos casos em que as pessoas adotam posturas físicas corretas. Entretanto, o fisioterapeuta alerta que os exercícios devem ser praticados de forma moderada e consciente para não piorar uma patologia ou causar outra doença. “O exercício tem que ser uma situação que ser torne rotina para diminuir o estresse; de forma correta, ele traz bastante benefício, porém, mal realizado, o exercício é agressivo, tem-se que respeitar os limites [do corpo]”, observa o José Ronaldo. Ele participou da caminhada com os acadêmicos do 3º ano de Fisioterapia Carolina, Rogério e Amanda, que aferiram a pressão arterial e dirigiram as sessões de alongamento dos cerca de 50 funcionários que se dispuseram a atender ao chamado da Caixa. A CIPAT esperava pelo menos cem pessoas, das que trabalham nas três agências e nos postos de atendimento da CEF em Dourados. Nos próximos dias, o professor José Ronaldo irá ministrar uma palestra sobre DORT (doenças ósteo-musculares relacionadas ao trabalho) aos funcionários da Caixa Econômica. Depois, vai levar às ruas uma nova edição do projeto de extensão da UNIGRAN “Boa Postura e Qualidade de Vida”. No ano passado, alunos e professores montaram postos de aconselhamento na cidade sobre as posturas adequadas ao caminhar ou realizar tarefas domésticas e profissionais. A data para a primeira atividade do projeto “Boa Postura e Qualidade de Vida” deve ser o sábado que antecede o Dia dos Pais, quando se prevê um grande movimento de pessoas no centro da cidade. É a oportunidade para os acadêmicos alcançarem um grande público com suas informações sobre saúde e prevenção da DORT. “A população está carente dessa prevenção e acho que temos que orientar, mas não é simplesmente dizer “você tem que fazer exercício”, mas que o exercício deve ser feito de tal forma, em tal quantidade, sempre evoluindo gradativamente, e a população, às vezes, não entende isso e sai fazendo uma atividade exageradamente”, argumenta o professor.
Comentários

UNIGRAN - Centro Universitário da Grande Dourados
FONE: (67) 3411-4141 / Fax: (67) 3411-4167
Rua Balbina de Matos, 2121 - Jd. Universitário
CEP: 79.824-900 - Dourados/MS
Todos os Direitos Reservados

Baixe os apps Unigran