23/11/2001 21:26

Estudantes de Biomedicina doam sangue e dão exemplos à sociedade.

A visita atrasou dois dias, devido à semana de provas, mas um grupo de estudantes de Biomedicina da UNIGRAN cumpriu o prometido e, nesta quinta-feira, movimentaram o Hemocentro Regional, em Dourados. Para lembrar o Dia do Biomédico e o Dia do Doador de Sangue, 20 e 25 de novembro, respectivamente, os acadêmicos fizeram doações ao banco de sangue e vão repetir o ato todos os anos. “Queremos dar exemplos que ajudem na conscientização sobre a importância da doação de sangue”, explicou o acadêmico Juliano Notário da Silva, 18.

A idéia foi lançada pelo professor de Química Wilson Akira, doador cadastrado no Hemocentro Regional, à turma de universitários cuja idade média é de 18 anos. Assim como a maior parte da população brasileira tem pouca informação sobre a doação de sangue, o fato de os acadêmicos serem bastante jovens acarreta dúvidas naturais que só mesmo a experiência pode afastar. “Eu estou me sentindo muito bem”, afirmou Ariéu Azevedo de Moraes, 19, vinte e quatro DATA_HORAs após ter doado sangue pela primeira vez. Gilson Lupinetti Aguiar, 18, disse que sentiu uma sensação boa, de leveza, depois da sessão de 5 minutos para a retirada de 450 mililitros de sangue. “A gente se sente menos cansado, meio leve, parece”, tentava definir o que sentia.

Nem todos do grupo, porém, puderam doar sangue nessa visita de ontem. Seis estudantes não satisfizeram as exigências médicas ou legais, por não terem se alimentado pela manhã, por estarem gripados, por serem menores de idade ou por não terem levado documento que comprovasse a maioridade. A doação de sangue é um ato nobre, contudo, os médicos advertem que ela deve ser realizada com muita responsabilidade. Antes de doar, o candidato passa por uma avaliação que tem por objetivo proteger a sua saúde e a dos pacientes que necessitam receber sangue para viver.

Para se ter certeza de que o candidato está bem para doar sangue, são verificadas a pressão arterial e a temperatura e é feito um teste rápido para saber se ele(a) tem ou não anemia. O candidato ou candidata passa ainda por uma entrevista que é a parte mais importante desta avaliação.

Em todo o país, são feitos 3,3 milhões de doações por ano. Os ID_TIPOs de sangue com RH negativo são os que mais faltam nos serviços de hemoterapia.

FOTO: Gilson e vários colegas de ID_CURSO doaram sangue pela 1ª vez. Muito bem recepcionados pelas enfermeiras e médicos do Hemocentro, os estudantes prometem fazer doações duas vezes ao ano.
Comentários

UNIGRAN - Centro Universitário da Grande Dourados
FONE: (67) 3411-4141 / Fax: (67) 3411-4167
Rua Balbina de Matos, 2121 - Jd. Universitário
CEP: 79.824-900 - Dourados/MS
Todos os Direitos Reservados

Baixe os apps Unigran