Projeto de extensão do ID_CURSO de Psicologia está melDATA_HORAndo a qualidade de vida de policiais.

Policiais militares relatam melhorias pessoais com o trabalho de três acadêmicas de Psicologia e uma professora, apoiado na Teoria Cognitiva.
Por meio de técnicas de dinâmica de grupo, palestras e outras atividades desenvolvidas para a melhoria da qualidade de vida dos policiais da “4ª Companhia Independente de Policia Militar”, 4ª CIPM do município de Fátima do Sul, a 25 quilômetros de Dourados, as acadêmicas do ID_CURSO de Psicologia Lisandra Ferachin, Patrícia Ranzi e Samira Garib estão obtendo resultados bastante positivos para o fortalecimento das relações familiares, auto-estima, auto-imagem dos policiais e imagem da Corporação na sociedade local, segundo o Comandante da 4ª CIPM, tenente-coronel Tadeu Vieira. “Projeto dessa envergadura e com tamanha voluntariedade, jamais foi desenvolvido em nosso Estado com um numero tão expressivo de policiais militares”, disse ele. O projeto "Ser Melhor: Conhecendo o Stress e Vivendo com Qualidade de Vida" tem a supervisão da professora Sandra Haerter Armôa Lopes, iniciou de um estudo feito pelas acadêmicas, em 2001, que identificou situações de conflito e desgaste emocional entre os policiais, em decorrência da profissão. O projeto ganhou corpo no ano passado e, atualmente, é desenvolvido quinzenalmente em grupos de vinte a vinte e cinco policiais, por vez. A partir das sugestões e das necessidades relatadas por eles, os trabalhos objetivam a atender às prioridades emocionais, familiar, social e profissional. O estudo desenvolvido pelas acadêmicas avalia o nível de estresse profissional e suas conseqüências na vida pessoal destes profissionais. De acordo com as universitárias, devido às peculiaridades da profissão, muitas vezes o profissional de segurança pública não é lembrado como pessoa que tem uma vida comum e que, além da criminalidade nas ruas, enfrenta problemas familiares, tem filhos na escola, vai ao supermercado, em atividades rotineiras. Na Corporação, existe um jargão que diz que "o policial militar é superior ao tempo", querendo expressar que não importa o que aconteça – chuva ou sol, frio ou calor, problemas no trabalho ou em casa – ele deve estar sempre pronto para o serviço. Segundo o subcomandante da Companhia, tenente Oéliton Santana de Figueiredo, "pode até existir um ser superior ao tempo, mas com toda certeza esse ser não é um policial militar. Porque este, ser humano que é, passa por todas as pressões rotineiras do dia-a-dia social e ainda tem que zelar pela segurança de toda uma sociedade". O projeto vai ao encontro dessa problemática e auxilia sobremaneira na diminuição do nível de estresse e proporciona uma sensível melhoria na qualidade de vida do policial militar. E o melhor de tudo é que, quem mais se beneficia com os reflexos desse trabalho é a população, que poderá contar com um melhor atendimento por parte da Polícia Militar. “O trabalho visa a atender as quatro necessidades básicas do ser humano, a fim de que o policial militar possa enfrentar as pressões cotidianas de seu trabalho sem prejuízo de sua saúde, bem estar e felicidade. O trabalho tem se apoiado na teoria cognitiva, na qual não é a situação ou o contexto que determina o que a pessoa sente, e sim o modo como elas interpretam e pensam os fatos", define a professora Sandra. Devido a grande aceitação e aos bons resultados obtidos com os policiais militares de jurisdição da 4ª CIPM, que engloba vários distritos e cidades vizinhas de Fátima do Sul, as acadêmicas pensam em ampliar o alcance do projeto e pretendem levá-lo a outras unidades da Policia Militar no Estado.

UNIGRAN - Centro Universitário da Grande Dourados
FONE: (67) 3411-4141 / Fax: (67) 3411-4167
Rua Balbina de Matos, 2121 - Jd. Universitário
CEP: 79.824-900 - Dourados/MS
Todos os Direitos Reservados

Baixe os apps Unigran