Klein, Winnicott, Reich e Lowen abrem a "IV Semana Acadêmica de Psicologia".

No intervalo entre as duas palestras de hoje, os acadêmicos do 3º de ano fizeram uma apresentação de psicodrama ao ar livre.
O Grupo de Canto do “Lar Ebenézer”, formado por meninas acolhidas por aquela Instituição de assistência social, apresentou-se hoje no Anfiteatro da UNIGRAN, abrindo a “IV Semana Acadêmica de Psicologia”, cuja programação desta terça-feira anuncia as palestras “Análise e Psicoterapia. Uma Abordagem Técnica” e “Terapia Breve”, que serão conduzidas pelas psicólogas, Raquel Abrão, de Dourados, e Neci Sena Ferreira, do Distrito Federal, a partir das 8 DATA_HORAs da manhã. À tarde, acontece a oficina “Gestalt-Terapia”. Nesta segunda-feira, a psicanalista Leila Tannous Guimarães, diretora do Grupo de Estudos Psicanalíticos de Mato Grosso do Sul e membro da Sociedade Psicanalista do Rio de Janeiro, falou acerca das contribuições dos estudos da psicanalista Melaine Klein (Viena, 1882 - Londres, 1960) e do pediatra britânico Donald Winnicott (1896 - 1971) para a evolução da Escola Inglesa de Psicanálise. Conforme ressaltou Leila Tannous, Melaine Klein transformou a doutrina freudiana, criou a psicanálise de crianças e abriu novas perspectivas para a Análise num momento em que a neurose era a questão que delimitava o campo de estudo e de investigação da Psicanálise. Sobre Winnicott, a palestrante explicou porque ele passou a se preocupar com a questão da existência do bebê e do ser humano, “estabelecendo que a espontaneidade, a criatividade e a confiança básica, como requisitos essenciais para o sujeito ser ele mesmo de forma verdadeira”. Na segunda parte da manhã, o casal Sandra e José Henrique Volpi, terapeutas do “Centro Reichiano de Psicoterapia Corporal” ministraram a palestra “da Orgonomia de Reich à Bioenergética de Lowen”. À tarde, eles desenvolveram o workshop “Práticas da Psicologia Corporal Aplicadas em Grupo”. O psicólogo José Henrique Volpi, que é especialista em Psicologia Corporal, Anátomo-Fisiologia, Psicodrama e Psicoterapia Reichiana, explica que a Psicologia Corporal – iniciada por volta de 1920 pelo médico vienense Wilhelm Reich (1897-1957) – pode ser entendida a partir da compreensão da sexualidade e das origens psíquicas da neurose, constituindo-se uma técnica alternativa à análise tradicional. Para Reich, o ser humano é uma expressão de energia (orgone), que varia conforme os pensamentos e as emoções. A esse conceito, o terapeuta bioenergético admite também as idéias de Alexander Lowen, para quem “o organismo vivo se expressa mais claramente no movimento do que através das palavras; a cada gesto, o organismo está falando uma língua que antecede e transcende sua expressão verbal”, e analisa tanto o problema psicológico do paciente quanto a expressão física do problema.

UNIGRAN - Centro Universitário da Grande Dourados
FONE: (67) 3411-4141 / Fax: (67) 3411-4167
Rua Balbina de Matos, 2121 - Jd. Universitário
CEP: 79.824-900 - Dourados/MS
Todos os Direitos Reservados

Baixe os apps Unigran