UNIGRAN apóia estudo sobre doenças crônicas não-transmissíveis

Identidade dos entrevistados permanece em sigilo
“Prevalência de Sobrepeso e Obesidade em Adultos no Município de Dourados-MS” esse é o tema da pesquisa realizada pela professora da UNIGRAN Julice Angélica Antoniazzo Batistão Gadani e pela nutricionista Tailci Cristina da Silva, em parceria com 17 acadêmicas da Instituição. A pesquisa realiza um mapeamento dos douradenses afetados por doenças crônicas não-transmissíveis como, por exemplo, hipertensão, diabetes e doenças renais. O assunto é atual e as estatísticas mundiais são alarmantes. O estudo “Estatísticas de Saúde Mundiais 2011”, realizado pela Organização Mundial da Saúde (OMS) aponta exatamente isso. Segundo ele, dois terços das mortes no mundo são ocasionadas por essas doenças. A pesquisa que está sendo realizada em Dourados é fundamental para a cidade, pois “o município não tem dados sobre obesidade e sobrepeso”, diz Julice Gadani. Para realizar o mapeamento as acadêmicas da UNIGRAN visitam as casas em duplas, sob orientação. Elas aferem pressão, conferem peso, altura e circunferência da cintura. Dessa forma, é possível relacionar os dados à obesidade e ao sobrepeso e constatar a quantidade de pessoas que sofrem de doenças crônicas não-transmissíveis (DNTs). Segundo Julice Gadani, os resultados podem inclusive servir para implementar no município mais programas voltados para essa parcela da população. “Essa é a importância de pesquisas epidemiológicas, ajudar a criar novos programas”, diz. Além desse benefício, que abrange toda a sociedade, Julice destaca também o ganho imediato para as pessoas entrevistadas. “A pessoa vai saber naquele momento como estão os níveis de pressão, de glicemia, como está o peso, vai receber informações a respeito do quadro de saúde dele. Se surge algum dado alarmante, nós já encaminhamos para uma unidade de saúde”, explica. Ciente da importância da pesquisa, a UNIGRAN auxilia no desenvolvimento dela. “A todo o momento a Instituição esteve a nosso favor, apoiando no que fosse necessário, autorizando o uso da infraestrutura e, agora, com a coleta dos dados,disponibiliza o transporte com motorista e alguns materiais de consumo”, enumera Julice. Dayane Cristina Rosa Portilho, 22 anos, é acadêmica do 7º semestre de Enfermagem e participa do projeto. Ela conta que se interessou pela pesquisa justamente pela ênfase na prevenção. “Eu achei interessante, porque eu pretendo trabalhar com a saúde pública e esses dados são muito importantes para os postos de saúde de Dourados, porque a função do posto de saúde é essa, prevenir doenças e promover a saúde”, esclarece. As 17 acadêmicas participantes são de três ID_CURSOs, Enfermagem, Farmácia e Nutrição, e com os dados da pesquisa elaboram seus próprios artigos científicos, que serão apresentados na VI Encontro de Iniciação Científica, que agrega a I Mostra de Pós-Graduação e o III Salão Docente. Os eventos serão realizados no Centro de Eventos UNIGRAN entre 17 e 19 de agosto. Mais informações podem ser obtidas por meio do e-mail salaodepesquisa@unigran.br ou do telefone (67) 3411-4121.

UNIGRAN - Centro Universitário da Grande Dourados
FONE: (67) 3411-4141 / Fax: (67) 3411-4167
Rua Balbina de Matos, 2121 - Jd. Universitário
CEP: 79.824-900 - Dourados/MS
Todos os Direitos Reservados

Baixe os apps Unigran