Acadêmicos de Biologia participam de aula prática no Cras

Estudantes percorreram trilhas de mata nativa do cerrado e conheceram os recintos de reabilitação dos animais
Aliar teoria e prática foi a tarefa do final de semana de acadêmicos do 5º e 7º semestres do ID_CURSO de Ciências Biológicas da UNIGRAN. Com a supervisão dos professores eles participaram de visita técnica no Centro de Reabilitação de Animais Silvestres (Cras), em Campo Grande. Conhecer a biodiversidade da fauna sul-mato-grossense e verificar o serviço de reabilitação dos animais foi o principal objetivo do trabalho acadêmico. O Cras, localizado no Parque Estadual do Prosa, conta com 24 recintos para aves, mamíferos e répteis, e mantém área de tratamento veterinário para filhotes que estão em estado de observação. As aves, em específico às araras, têm um recinto apropriado para o treinamento de voo. O cuidado aos animais é feito por médicos veterinários, biólogos e zootecnistas. A maioria dos bichos que chegam ao Cras são vítimas do tráfico e da criação em cativeiros clandestinos. Eles não ficam lá para sempre. A prioridade é a devolução para a natureza. Em alguns casos são enviados a zoológicos e criadores de outros estados, quando não apresentam condições de voltar para o habitat natural. A professora Perla Loureiro, que acompanhou os acadêmicos juntamente com o professor Vanderlei Berto Júnior, coordenador do ID_CURSO, explica que esse ID_TIPO de visita é importante para os estudantes conferir na prática tudo aquilo estudado em sala de aula. “É um momento que se tem a oportunidade de estar bem próximo dos animais, de tirar dúvidas com os técnicos do Cras e manter contatos de estágio e profissional”, frisa a professora. Durante a visita técnica os acadêmicos percorreram com os guias do Cras as trilhas das mata nativa do cerrado, local em que são feitas solturas de pequenos animais. O estudante Fagner Fachiano ficou impressionado com a biodiversidade da fauna. È a primeira vez que ele manteve contato com um lugar dedicado à reabilitação de bichos silvestres. “Fiquei muito interessado em voltar outras vezes e de até atuar na área de manejo de animais silvestres”, disse o acadêmico, que teve atenção despertada para essa área de atuação do biólogo. Na permanência no Cras, os animais são acompanhados individualmente quanto aos aspectos sanitários, nutricionais e comportamentais. Eles são analisados isoladamente, já que diferenças de origem, tempo de cativeiro, estado de mansidão e físico, bem como a idade são fatores que podem gerar conflitos. Há casos de filhotes que necessitam de cuidados especiais, incluindo alimentação, temperatura e umidade controlada. O Cras realiza um programa de visitação aberta ao público, principalmente estudantes, visando a conscientização da população em relação aos crimes ambientais e educação ambiental. (FV)

UNIGRAN - Centro Universitário da Grande Dourados
FONE: (67) 3411-4141 / Fax: (67) 3411-4167
Rua Balbina de Matos, 2121 - Jd. Universitário
CEP: 79.824-900 - Dourados/MS
Todos os Direitos Reservados

Baixe os apps Unigran