UNIGRAN enfoca patologia bucal na pré-jornada de Odontologia

Professora Rosana Mara de Barros (UFMS) reforçou importância do dentista na prevenção de doenças bucais, na Pré-Jornada de Odontologia, sexta-feira.
Tudo é possível de ser encontrado em uma lesão bucal. A professora doutora Rosana Mara Giordano de Barros recomenda máxima atenção e sensibilidade do dentista na realização de um diagnóstico. A palestrante foi convidada do ID_CURSO de Odontologia da UNIGRAN, para falar sobre doenças que podem aparecer na boca e evoluir para quadros infecciosos graves. O miniID_CURSO “Patologias mais comuns da cavidade oral” foi o evento central da Pré-Jornada de Odonto, promovida sexta-feira, 28. A professora, que é diretora da Faculdade de Odontologia da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul, fez uma exposição abrangente e ilustrada sobre doenças que, se forem detectadas bem no início, podem causar desde a perda de dentes até de grandes porções de ossos do maxilar. Para ela, é responsabilidade do dentista realizar exames clínicos criteriosos, qualquer que seja a queixa do paciente. “O paciente vai ao consultório, diz que quebrou um dente e o profissional olha só o dente quebrado, isso não é diagnóstico; a Odontologia atual tem que ser baseada na modernidade da saúde, que é a prevenção e o diagnóstico precoce – o profissional tem que fazer a anamnese correta, examinar o paciente no todo, examinar a boca até a úvula, porque tem coisas que o paciente não sente e nem percebe que está ocorrendo, e quem tem que achá-las é o profissional”, disse a odontóloga. Rosana Mara reforça que um exame clínico criterioso, complementado por radiografia e biopsia, quando necessária, pode prevenir uma série de doenças autoimunes que, se não foram tratadas cedo, causam desde a perda de um dente a porções inteiras dos maxilares e, até mesmo, a morte, como o câncer de boca. Pacientes com mais de 40 anos de idade, fumantes, pessoas com diabetes e pressão alta, por exemplo, integram grupos de riscos, e sua condição não pode ser ignorada pelo profissional. Também estão expostos a doenças os cerca de 36 milhões de brasileiros que nunca foram ao dentista, segundo estimativas do governo. A professora avalia que as políticas públicas de saúde bucal estão avançando, como a inclusão do dentista no PSF (Programa de Saúde da Família), que está levando atendimento e educação em saúda às camadas sociais mais desprivilegiadas. Segundo pesquisas, medidas simples, como o uso diário de fio dental, já é um ganho significativo de qualidade de vida. “Falta muita coisa a ser feita, em termos de saúde bucal, no Brasil, mas a saúde pública tem se dedicado muito em função deste paciente, que acha que está bem porque está andando, está escutando, e não se atinou para a saúde bucal; o objetivo do PSF é ir atrás deste paciente", falou Rosana Mara. No segundo tema da noite, as discussões foram em torno das “Tendências no Cooperativismo Contemporâneo”. O palestrante convidado foi o diretor-presidente da Sicredi, Edilson Antonio Lazarini. A II Jornada de Odontologia da UNIGRAN acontece nos dias 10, 11 e 12 de setembro. As inscrições serão abertas nesta segunda-feira, 31, através do site da UNIGRAN. (JR)

UNIGRAN - Centro Universitário da Grande Dourados
FONE: (67) 3411-4141 / Fax: (67) 3411-4167
Rua Balbina de Matos, 2121 - Jd. Universitário
CEP: 79.824-900 - Dourados/MS
Todos os Direitos Reservados

Baixe os apps Unigran