UNIARTE destaca artistas plásticos do Estado com a Mostra Guaicuru.

Exposição de obras é reeditada na UNIARTE e reúne trabalhos de 54 artistas sul-mato-grossenses.
Depois de nove anos de atividades paralisadas, a Mostra Guaicuru – exposição coletiva de artistas sul-mato-grossenses – retornou com força é um dos destaques que encanta os visitantes da XXIV UNIARTE, mostra de arte contemporânea promovida pelo ID_CURSO de Artes Visuais da UNIGRAN. A Mostra reúne obras de 54 artistas do Estado que retratam a riqueza visual da região, não pela identidade própria “Pintura Cabocla”, mas por marcar a diferença, a multiculturalidade. Montada no hall de entrada do Espaço Multicultural da Instituição, a Mostra é reeditada em confluência com os temas propostas pela UNIARTE “A Identidade, a Diferença e o Hibridismo na arte contemporânea” e apresenta artistas e obras significativas para o contexto histórico, como também os novos talentos da arte contemporânea, ambos representativos da riqueza estética e visual da região do extremo oeste brasileiro. A exposição coletiva é realizada em parceria com a Unidade Guaicuru de Cultura (UGC), Associação dos Artistas Plásticos Profissionais de Mato Grosso do Sul (AAPPMS), Museu de Arte Contemporânea de MS (MARCO) e Fundação de Cultura de MS (FCMS), tendo como curadores Paulo Rigotti, professor da UNIGRAN, e Jonir Figueiredo, presidente da Associação dos Artistas Plásticos. Entre as exposições em destaque, obras de Cacilda Mattos, Henrique Spengler, Nelly Martins e Vânia Pereira, todos falecidos, ganham destaque no cenário, sendo os homenageados nesta edição da UNIARTE. Por todos os lados, quadros e esculturas mostram o charme e o talento dos artistas da terra, que mergulhados na história transpuseram as múltiplas faces da cultura sul-mato-grossense, através da identidade indígena, da ecologia, da vida no interior do Estado, nos ritmos da música, dança e teatro, revelando a universalidade do movimento. A XXIV UNIARTE teve a abertura na segunda-feira e conta com apresentações culturais, workshops, palestras e mini-ID_CURSOs nas mais diversas áreas de expressão artística. O evento vai até sexta-feira (31) e todos os dias recebe centenas de visitantes, entre eles, alunos das escolas de Dourados e região. Quem confere as obras sai inspirado. “Eu gosto de pintura, sempre me dediquei às aulas de Artes. Com tantas obras reunidas fiquei com vontade de ser artista e apresentar um dia o meu trabalho para todas as pessoas”, revela a estudante Amanda dos Santos, do 5º ano da Escola Neil Fioravante, de Dourados. Ela visitou a Mostra com os colegas de sala de aula. A professora da turma, Bruna Niz Tomaz, disse estar impressionada com a diversidade e a fartura de obras em todo o campus da UNIGRAN. A UNIARTE reúne mais de um mil trabalhos acadêmicos e de artistas convidados. REEDIÇÃO Em Mato Grosso do Sul são muitos os movimentos culturais que nasceram e se desfizeram. O movimento Guaicuru, ao contrário, é um exemplo de resistência que surgiu em 1985, sob a liderança do saudoso artista Henrique Spengler, cuja primeira Mostra foi lançada na UNIGRAN. Jonir Figueiredo lembra que o Grupo expôs os trabalhos durante 15 anos consecutivos, sendo as primeiras de característica nativa. Com o tempo, a curadoria passou a apresentar a contemporaneidade da arte, com a participação de artistas consagrados e de novos talentos. Em maio deste ano, Jonir, juntamente com Paulo Rigotti e a coordenadora de Artes Visuais da UNIGRAN, Claudia Ollé, decidiram retomar a Mostra Guaicuru, que teve a última apresentação em 1999, quando morreu Henrique Spengler, desestimulando o curador Jonir Figueiredo seguir a diante com as apresentações. “Já que aqui [UNIGRAN] foi realizada a primeira Mostra Guaicuru seria louvável que as atividades fossem retomadas na Instituição”, comenta o curador. Artista consagrado, Jonir Figueiredo nasceu em Corumbá e tem quase 40 anos de carreira. Sua maior influência e inspiração é o Pantanal. Exímio artista engajado nas questões de preservação da vida, ao longo de sua trajetória dedicou o ofício a um olhar bastante apurado, crítico e comprometido com o que ele denomina de Ecologia Pantaneira. Conhecedor da arte sul-mato-grossense declara que, “Dourados é o exemplo em cultura em todo o Estado”. A coletiva da 16ª Mostra Guaicuru compõem-se de trabalhos, entre outros, de Ilton Silva, Joropimo, Jonir Figueiredo, Humberto Espínola, Paulo Rigotti, Lúcia Machado, Neide Ono, Thétis Selingardi, Roberto Higa, Marta Barros, Richid Waqued, Henrique Spengler. (FV)

UNIGRAN - Centro Universitário da Grande Dourados
FONE: (67) 3411-4141 / Fax: (67) 3411-4167
Rua Balbina de Matos, 2121 - Jd. Universitário
CEP: 79.824-900 - Dourados/MS
Todos os Direitos Reservados

Baixe os apps Unigran