Funasa realiza na UNIGRAN aula do ID_CURSO de capacitação de Agentes Indígenas de Saneamento.

Professora Perla Loureiro falou sobre análise microbiológica e possíveis contaminações na água consumida por índios do Estado.
A Fundação Nacional de Saúde (Funasa) iniciou em 25 de agosto o 5º ID_CURSO de Capacitação de Agentes Indígenas de Saneamento, que tem como foco o consumo de água nas aldeias do Estado. No sábado (13), a aula foi no Laboratório de Microbiologia da UNIGRAN, e teve como orientadores a professora Perla Loureiro Monteiro, do ID_CURSO de Ciências Biológicas da Instituição, e os agentes de saúde Audílio Sérgio Rodrigues, biólogo, Valdecir de Araújo, coordenador do ID_CURSO, e Wilson Polón, instrutor. Ao todo, vinte alunos estão fazendo o ID_CURSO que tem carga de 280 DATA_HORAs de aulas teóricas e quarenta DATA_HORAs de prática. Os indígenas representam aldeias localizadas em Dourados, Tacuru, Aquidauana, Miranda, Bodoquena, Porto Murtinho e Brasilândia. Na UNIGRAN, a professora Perla apresentou amostras de água, explicando os ID_TIPOs de parasitas encontrados em fontes contaminadas, e discutiu problemas de transmissão de doenças, que foram temas de suas pesquisas de mestrado em Ciências da Saúde. “Estou mostrando para os agentes qual é a importância dos cuidados com a água, as técnicas de análise de água, e como eles podem fazer a detecção de um local contaminado. É uma forma de dar uma devolutiva para a Funasa do projeto de Análise Microbiológica da Água, feito na Aldeia Jaguapiru, em 2004 e 2006”, explicou a bióloga. A pesquisa, desenvolvida no mestrado da UNB/UNIGRAN, identificou e associou as parasitoses existentes ao consumo de água contaminada. O trabalho da professora Perla Loureiro foi entregue à Funasa, e está contribuindo com as ações sanitárias e de saúde que são desenvolvidas pelo órgão. Entre elas, a formação de agentes indígenas de saneamento é estratégica. “O trabalho deles é diferente do trabalho das equipes multidisciplinares de saúde, mas nós dizemos que ele é primordial, é o início da saúde dessa população”, avalia Valdecir de Araújo. O agente explicou que os agentes indígenas de saneamento têm o encargo de operar os sistemas de abastecimento de água em suas comunidades, e também de educar a população, ensinando-a a manter a água limpa e não consumir água de fontes impróprias. Segundo, Valdecir, exceto uma aldeia do Pantanal, que opera com poços de superfície, todas as outras aldeias de Mato Grosso do Sul contam com poços artesianos profundos e redes de distribuição domiciliar de água. Contudo, ainda existe entre os índios o hábito de usar água de riachos e lagos. A sede do ID_CURSO da Funasa é a Paróquia Nossa SenDATA_HORA Aparecida, da Vila São Pedro.(JR)

UNIGRAN - Centro Universitário da Grande Dourados
FONE: (67) 3411-4141 / Fax: (67) 3411-4167
Rua Balbina de Matos, 2121 - Jd. Universitário
CEP: 79.824-900 - Dourados/MS
Todos os Direitos Reservados

Baixe os apps Unigran