Promoção da saúde é paradigma na Odontologia.

Prof. Léo kriger diz que o diagnóstico é a base do tratamento para que se possa planejar a promoção da saúde do paciente.
A busca pelo aperfeiçoamento da prática odontológica, um perfil generalista com sólida formação técnico-científica. Os paradigmas da prática profissional foram tratados na abertura da I Jornada Acadêmica de Odontologia da UNIGRAN, nesta quinta-feira. Segundo Léo Kriger, professor da Universidade Tuiuti e da PUC, do Paraná, é preciso investir na promoção da saúde bucal, devendo o dentista se relacionar com as outras áreas da saúde. O Evento contempla ainda o I Encontro de Saúde Pública Bucal e o I Fórum de Saúde Bucal Indígena, e congrega profissionais da região da Grande Dourados. Ao apresentar a estatística de que 28 milhões de brasileiros nunca foram ao dentista e que o câncer bucal está em 5º lugar entre os ID_TIPOs de câncer mais incidentes entre os homens, e na 7ª colocação entre as mulheres, Kriger afirmou que é necessário pensar em saúde oral para todos. A mudança de paradigma na prática é pontuada por ele em “desacelerar a pressa” no diagnóstico clínico. Para estabelecer essa meta é necessário ter uma visão holística do tratamento, controlar as doenças, estabelecer critérios individuais de acordo com cada pessoa e usar tratamentos alternativos, a exemplo da fluorterapia, uso racional de selantes e a observação periódica do paciente. Entretanto, a implicação da promoção da saúde bucal depende de mudanças puramente mecânicas na definição do tratamento. Promover a participação e o comportamento preventivo da população e aumentar a efetividade de terapêutica com melhorias na utilização dos reID_CURSOs em longo prazo, são critérios que devem ser estabelecidos. “O diagnóstico é a base para a decisão do tratamento, permite ao profissional aconselhar e informar o paciente, além de fornecer dados importantes para se planejar os serviços de saúde”, disse o especialista. Como exemplo de paradigma, Kriger apresenta que a cárie ainda é considerada como uma lesão, sendo que se trata de uma doença multifatorial (biológica, social, cultural), devendo ser analisada por meio de vários fatores que contribuem para o seu surgimento. “O dentista tem que se preocupar em preservar a saúde do paciente e não apenas restaurar dentes”, disse, chamando a atenção do profissional que, “é um promotor de saúde e não somente um técnico em tratamento dentário”. O professor falou ainda que um clínico atualizado tem aptidão de resolver em até 90% os casos que aparecem em seu consultório. Um dos avanços apresentados por ele mostra que nos últimos anos aumentou a cobertura populacional das Equipes de Saúde Bucal na saúde da família. Em 2002, por exemplo, pouco mais de 26 milhões de pessoas eram atendidas. Em junho deste ano o número saltou para 81,9 milhões de beneficiados. O Brasil mudou demograficamente a população nos últimos 20 anos, e aos poucos o paradigma de que a atenção à saúde bucal deveria ser feita apenas dentro da escola, com as crianças, foi desmistificada. Em 1981, tinha-se no País 6 idosos para 12 crianças. Em 2004 este índice aumentou para 6 idosos a cada 5 crianças, de até 5 anos. “É fundamental que se pense no atendimento dentário para todos”, diz Kriger, dizendo que o tratamento inicia-se no período da gestação da mãe, como forma de orientá-la sobre os hábitos, higiene, dieta. “Se a mãe come muito açúcar o paladar da criança será aguçado a produtos açucarados”, explica. Quanto à realidade dos reID_CURSOs humanos, o professor diz que a prática liberal para o exercício da profissão passa por um momento de crise, aos quais os ingressantes no mercado de trabalho estão sendo vítimas do que chama de precarização dos serviços público e privado. E enquanto parcelas da população estão recebendo “sobretratamento”, a grande maioria não tem respostas para os problemas da saúde bucal. (FV)

UNIGRAN - Centro Universitário da Grande Dourados
FONE: (67) 3411-4141 / Fax: (67) 3411-4167
Rua Balbina de Matos, 2121 - Jd. Universitário
CEP: 79.824-900 - Dourados/MS
Todos os Direitos Reservados

Baixe os apps Unigran