Formação e prática devem seguir juntas em jornalismo.

Vice-presidente da FNPJ defende aproximação maior entre universidade e empresas jornalísticas.
A ampliação de ID_CURSOs de jornalismo na última década no Brasil tem gerado fragilidade em alguns ID_CURSOs de jornalismo, como também dificultado para o mercado de trabalho absorver cerca de 30 mil profissionais que são formados anualmente. A opinião é do conferencista Juliano Maurício de Carvalho, que abriu o “2º Encontro de Professores de Jornalismo de Mato Grosso do Sul”, na manhã desta quarta-feira, na UNIGRAN. O evento é o primeiro da programação do Intercom Centro-Oeste – Mídia, Ecologia e Sociedade, que será aberto nesta quinta-feira à noite (5). Vice-presidente da Federação Nacional dos Professores de Jornalismo, Carvalho apontou a importância da interação que as universidades devem estabelecer com as empresas jornalísticas, para aproximar a formação acadêmica da realidade do mercado de trabalho. “É preciso avaliar a relação do ensino com o mercado de trabalho”, disse, mencionando a importância de se valorizar as características do mercado profissional, em cada região, “a identidade da mídia é a identidade regional”, reiterou. Como problema de mercado a ser solucionado, o palestrante destacou os processos econômicos em nichos midiáticos, nos quais a ampliação de vagas não acompanha a remuneração dos profissionais. Identidade A identidade do ID_CURSO de jornalismo também foi defendida pelo professor. Ele apontou que o Enade (Exame de Desempenho dos Estudantes) não tem acompanhado as especificidades de avaliar o jornalismo dentro da área de comunicação. Para ele, é necessário desvincular a nomenclatura Comunicação Social do ID_CURSO, para ser apenas Jornalismo. (FV-JR)

UNIGRAN - Centro Universitário da Grande Dourados
FONE: (67) 3411-4141 / Fax: (67) 3411-4167
Rua Balbina de Matos, 2121 - Jd. Universitário
CEP: 79.824-900 - Dourados/MS
Todos os Direitos Reservados

Baixe os apps Unigran