Professor guarani leciona práticas de educação indígena no ID_CURSO de Pedagogia.

Aguillera de Souza, com a profª. Vanderleia Paes, agregou a visão do índio a uma disciplina comumente ministrada por não-índios.
Na UNIGRAN, a disciplina de “Prática Pedagógica Escolar em Educação Indígena” é ministrada por um professor índio. Parece lógico, porém, o ID_CURSO de Pedagogia da UNIGRAN é o único, de um Estado que possui a segunda maior população indígena do país, a ter um docente indígena como titular dessa disciplina, uma posição que requer não só qualificação acadêmica, mas também vivência intercultural. Aguillera de Souza, índio guarani, de 32 anos de idade, que assumiu a disciplina em agosto, conhece bem a vida e as esperanças dos moradores das aldeias de Dourados. Sabe como são a infância e a velhice do índio que, na idade produtiva, não encontra trabalho digno, mas resiste com o que restou de suas tradições. Conhece também os preconceitos da sociedade urbana e dos danos que eles causam à minoria indígena. O Ministério da Educação tem dado especial atenção à educação escolar indígena, seguindo as políticas de educação inclusiva. O ID_CURSO de Pedagogia da UNIGRAN alinha-se nessa direção e, para coordenadora do ID_CURSO, Vanderleia Paes Leite Mussi, chega a ser um privilégio ter um professor índio, para lecionar para não-índios. Ela elogia o dinamismo das aulas ministradas pelo novo professor, que é pedagogo graduado e especializado na própria Instituição. “Ninguém melhor do que o Aguillera para trabalhar a prática da educação escolar indígena - ele domina as práticas, domina a metodologia, domina a cultura e tem conhecimento de Pedagogia”, disse a professora, que é doutora em Educação. Ela ressaltou ainda a capacidade do professor em mediar os conhecimentos tradicionais indígenas e o conhecimento científico. Para a coordenadora, a combinação entre ambas as formas de conhecimento, na prática docente, é base da educação inclusiva. Por esse motivo, as aulas de Aguillera de Souza possibilitam interação entre alunos e professor, relação que foi enriquecida, ao longo do semestre, em seminários com outros professores índios e visita às escolas da Reserva Indígena de Dourados, além de debates. Ele próprio é exemplo daquilo que tratam muitos pensadores acadêmicos de referência, em assuntos de cultura e diversidade. E como professor, ele tem autoridade para julgar e criticar o que falam um e outro autor sobre os povos indígenas. Aguillera entende que os professores indígenas precisam de mais atenção do governo para se qualificarem a ensinar e a aprender sobre outras culturas, para que seus alunos também desenvolvam senso crítico. “O educador indígena precisa de mais assistência para que ele possa levar o conhecimento tanto de sua cultura como o conhecimento universal para que os alunos, através dele, saibam discernir as ideologias que hoje assolam a nossa nação indígena”, comentou. Aguillera considera fundamental conhecer e interagir com os alunos, em sua cultura e realidade de vida, para atuar em escola indígena. (JR)

UNIGRAN - Centro Universitário da Grande Dourados
FONE: (67) 3411-4141 / Fax: (67) 3411-4167
Rua Balbina de Matos, 2121 - Jd. Universitário
CEP: 79.824-900 - Dourados/MS
Todos os Direitos Reservados

Baixe os apps Unigran