Eqüinos, aves e gestão foram temas de palestras na Jornada de Veterinária.

Em dez seminários, participantes atualizaram diversos tópicos importantes à formação do aluno de Veterinária.
“Primeiros socorros em eqüinos” e “Inspeção de aves” foram dois dos assuntos discutidos na palestras da “III Jornada Acadêmica de Medicina Veterinária”, da UNIGRAN. Para falar sobre aves – a avicultura é um dos principais agronegócios do Estado – o evento contou com a presença da médica veterinária e inspetora do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento Vivian Palmeira Borges. Ela falou sobre os principais aspectos de inspeção de aves dentro dos abatedouros. Segundo dados do Ministério, o Brasil é o maior produtor de frango do mundo e Mato Grosso do Sul, o sexto maior produtor do país. “É um mercado em expansão e é importante que a medicina veterinária fique atenta a esse crescimento”, disse Vivian. Ela falou também que a avicultura no Estado está com a parte sanitária controlada e que os problemas encontrados geralmente são de tecnologia, nos maquinários dos abatedouros. A outra palestra foi dada pelo professor da UNIGRAN e também médico veterinário José Henrique Saraiva Borges. Ele orientou os acadêmicos sobre a maneira correta de proceder no primeiro atendimento feito a um cavalo acidentado. Segundo ele, a evolução de estudos e tecnologias nesta área é bastante positiva. “Hoje é possível salvar a vida de muitos animais, desde que sejam tomadas medidas eficazes”, destaca. Para o professor, é importante que os alunos fiquem por dentro das formas corretas na DATA_HORA de prestar atendimento a um animal. “Muito da evolução da doença pode decorrer do primeiro atendimento”, disse Borges, que ressalta ainda que um dos grandes problemas enfrentados nos campos é a falta de conhecimento de técnicas veterinárias. As duas emergências mais comuns em cavalos são as cólicas, geralmente decorrente de um manejo nutricional mal realizado, e os traumas, freqüentes no esporte. Gestão e Genética Entre os assuntos da Jornada de Medicina Veterinária, os participantes tiveram também um seminário com tema da área de administração. A médica veterinária Raquel Braga Rosa Vargas, especialista em Produção Sustentável de Ruminantes, supervisora técnica da empresa Macal Nutrição Animal e auditora dos sistemas de gestão BPF, ISO 14000 e Global Gap, falou sobre “Sistemas de qualidade e Certificações de propriedades rurais”. Raquel Vargas disse que as propriedades brasileiras – a maioria delas, somente há pouco começou a ser gerida como empresa – precisam adotar sistemas de gestão de qualidade. “Isso [gestão] é muito comum em outros ID_TIPOs de empresas, mas a empresa rural não tem se preocupado; só que agora tem um mercado mais exigente e elas vão ter que adotar essas ferramentas, que o acadêmico tem que conhecer, para levar esses conceitos à fazenda, ou estar preparado para trabalhar em uma propriedade onde já exista o sistema implantado”, disse a palestrante. Na parte de reprodução e seleção de raças bovinas, o zootecnista Hélio de Biasi, responsável técnico da Fazenda Paquetá, ministrou a palestra “Seleção genética para precocidade sexual da raça nelore”. Para uma raça tida como de seleção demorada, Hélio falou de técnicas e formas de encurtar os intervalos de reprodução do gado nelore. “O objetivo é provar que não só as raças britânicas são precoces, mas a raça nelore também; basta fazer a seleção de gens, para as características de precocidade sexual e precocidade de acabamento”, falou. Ele disse que o método possibilita emprenhar uma novilha aos 12 meses, e obter dela um bezerro desmamado aos 24 meses, quando, convencionalmente, ela estaria apta à primeira prenhes. A novidade tem atraído críticas. “Você ganha um ano no seu ciclo de capital; o pessoal não faz esse trabalho, tem medo de fazer, e critica quem faz, não sei por que, mas capacidade de fazer todo mundo tem”, rebate. A Semana de Medicina Veterinária terminou em 20 de outubro. Segundo o coordenador do ID_CURSO, Robson Ferreira de Almeida, o evento contribuiu para a melhor formação dos acadêmicos e uma maior interação com os profissionais da área. (BD-AV)

UNIGRAN - Centro Universitário da Grande Dourados
FONE: (67) 3411-4141 / Fax: (67) 3411-4167
Rua Balbina de Matos, 2121 - Jd. Universitário
CEP: 79.824-900 - Dourados/MS
Todos os Direitos Reservados

Baixe os apps Unigran