UNIGRAN participa como parceira da Embrapa no congresso brasileiro de piscicultura.

Estande da Instituição, na exposição de piscicultores, empresas e universidades, montada em frente do auditório da Embrapa.
Interação com produtores e pesquisadores. A UNIGRAN está presente no “I Congresso Brasileiro de Produção de Peixes Nativos de Água Doce” e “I Encontro de Piscicultores de Mato Grosso do Sul”, que estão sendo realizados pela Embrapa Agropecuária Oeste Pantanal, em Dourados. Professores e acadêmicos de Medicina Veterinária, Agronomia, Administração de Agronegócios, e de Tecnologia em Manejo e Nutrição Animal participam dos seminários e ID_CURSOs da programação, com o objetivo de se integrarem aos pesquisadores e empresários da aqüicultura regional e nacional. “Os acadêmicos são o nosso futuro, e é importante que eles estejam aqui, hoje, para amanhã estarem organizando eventos, desenvolvendo tecnologias e ajudando os piscicultores”, disse a pesquisadora da Embrapa Márcia Mayumi Ishikawa, que é também coordenadora do ID_CURSO de Manejo e Nutrição Animal da UNIGRAN. Envolvida na organização dos eventos, a professora disse, ontem, que as inscrições já estavam próximas de quinhentas. Esse número, que é trinta por cento maior que o esperado, reflete a participação de piscicultores e pesquisadores de todo o Brasil. O êxito do Congresso, já no início, comprova o sensível crescimento da aqüicultura na região de Dourados e em Mato Grosso do Sul. Mostra ainda que os profissionais que atuam na piscicultura estão buscando informações e conhecimento técnico para melDATA_HORAr suas atividades. “Estávamos precisando atender a algumas demandas, e uma delas é a questão da pesquisa, das tecnologias, de mais treinamento, especializações e esse Congresso está atendendo justamente a isso, além de promover a interação entre piscicultores, pesquisadores, estudantes e de incentivar a formação de mais especialistas nesta área”, disse Mayumi. Abertura O congresso nacional e encontro estadual de piscicultores foram abertos nesta terça-feira, 28, pelo chefe da Embrapa-Dourados, Mário Artêmio Urchei, em cerimônia prestigiada por autoridades dos governos municipal, estadual e federal. O coordenador de Medicina Veterinária, Robson de Almeida, representou a UNIGRAN na solenidade. Nos disID_CURSOs, foram destacados o crescimento da piscicultura em todo o país e o seu potencial de geração de emprego e renda. As oportunidades econômicas são avaliadas com base em tendências do mercado internacional, condições e infra-estrutura de produção e qualificação técnica em toda a cadeia da piscicultura – desde as fazendas de peixe até o processamento e comercialização da carne. Segundo o coordenador da Secretaria Especial de Aqüicultura e Pesca da Presidência da Republica (SEAP/PR), Marcelo Barbosa Sampaio, a aqüicultura já oferta 16% de toda a proteína animal consumida no mundo, o que representa volumes de negócios sete vezes maiores que os da carne bovina e nove vezes a mais do que o frango. O professor Euclides Maranho, técnico da Embrapa e coordenador do ID_CURSO de Administração de Agronegócios da UNIGRAN, aponta outros fatores que entusiasmam os criadores de peixe de água doce, além das perspectivas de exportação. “A oferta de peixes capturados nos rios está diminuindo cada vez mais. Por outro lado, as pessoas estão adotando hábitos alimentares mais saudáveis, e o peixe é a proteína mais saudável, [por isso] a piscicultura tem um grande espaço para crescer mais ainda no mercado externo, que está totalmente aberto, e também no mercado interno”, disse o professor. Maranho ressalta ainda as condições climáticas de Mato Grosso do Sul, que são favoráveis à criação de peixes. A programação de seminários, ID_CURSOs e apresentação de trabalhos do Congresso pode ser conferida pela Internet, no endereço www.cpao.embrapa.br/congressopeixe2007/ (JR).

UNIGRAN - Centro Universitário da Grande Dourados
FONE: (67) 3411-4141 / Fax: (67) 3411-4167
Rua Balbina de Matos, 2121 - Jd. Universitário
CEP: 79.824-900 - Dourados/MS
Todos os Direitos Reservados

Baixe os apps Unigran