Educação da infância requer capacitação profissional.

Presidente nacional da OMEP, Maria Cecília da Motta, ministrou palestra no seminário que marcou posse da nova diretoria da OMEP-Dourados, dia 21.
A presidenta da OMEP–Brasil sempre reafirma que “na vida das crianças, os primeiros anos duram para sempre”. Com essa citação, a educadora Maria Cecília Amendola da Motta, também secretária de Educação de Campo Grande, ressaltou a importância da educação na chamada primeira infância, no simpósio “Compromisso do Pedagogo com a Educação da Infância”, na segunda-feira, na UNIGRAN. O evento comemorativo ao Dia do Pedagogo teve também a participação da professora Maria Aparecida Salmaze, que falou do trabalho de promoção da educação da infância que a OMEP/MS faz em 13 pólos do Estado. Já Maria Cecília da Motta falou sobre a história da desse movimento mundial que tem por objetivo promover a educação pré-escolar de qualidade, por meio da capacitação continuada de professores para a educação infantil e da defesa dos direitos da criança. A OMEP foi criada em 1948 com o propósito de alertar as pessoas do compromisso que os adultos devem ter com as crianças. Segundo a palestrante, a criança nasce biologicamente preparada para aprender, mas são os estímulos recebidos nos ambientes onde ela vive e convive que determinam os seus aprendizados. Ela falou que estudos aceitos em todo o mundo mostram que até os seis de idade se formam na criança as bases da linguagem, do raciocínio lógico e dos sentimentos. Nesse período, a falta de estímulos ou um estímulo inadequado, os maus exemplos e experiências traumatizantes podem determinam o seu insucesso na escola, futuramente, e na vida adulta. Nessa linha de pensamento, se um rapaz não gosta de ler, por exemplo, talvez não seja porque não “tem o dom da leitura”, mas porque não tenha recebido estímulos adequados para desenvolver essa preferência. Para a professora, não são os “dons”, mas sim a educação que determina as habilidades de alguém. Da mesma forma, as más lembranças de infância – de brigas entre os pais, por exemplo – também tiram muitas possibilidades de o adulto usar suas capacidades. Já com respeito, calor humano, boa nutrição e estímulos certos na DATA_HORA certa, a criança vai desenvolver plenamente todas as suas inteligências. “Nós, adultos, somos reflexos da educação na primeira infância, isso está provado e comprovado”, disse ela. Por esse motivo, a professora defende com ênfase a importância dos papéis de pais e professores da Educação Infantil na vida de uma pessoa, hoje dia. “Existem estudos muito profundos que mostram como a aprendizagem se efetiva, [e] a psicologia, pedagogia, nutrição, antropologia, a neurociência, todas as ciências nos ajudam a trabalhar com a competência que precisamos com a criança e não é qualquer professor, não é com qualquer estímulo que a gente vai dizer que a criança aprendeu”, disse. (JR)

UNIGRAN - Centro Universitário da Grande Dourados
FONE: (67) 3411-4141 / Fax: (67) 3411-4167
Rua Balbina de Matos, 2121 - Jd. Universitário
CEP: 79.824-900 - Dourados/MS
Todos os Direitos Reservados

Baixe os apps Unigran