Coordenador da UNIGRAN comenta sobre custos na agricultura.

Prof. Domingos Venturini pesquisa custos de culturas do Estado há quase 10 anos.
O professor e coordenador do ID_CURSO de Ciências Contábeis da UNIGRAN, Domingos Venturini, é pesquisador na área de custos, nos segmentos do agronegócio, indústria e comércio. Ele tem realizado pesquisas importantes e acompanhado os custos na agricultura e na pecuária do país desde 1998, tendo apresentado um trabalho, com o tema “melhoria de custos na agricultura”, que foi aprovado pelo Congresso Nacional e também foi apreciado em Portugal. Domingos comentou que tem divulgado o tema através de palestras, audiências públicas nos municípios, debates e conferências, e que se não houver uma política séria por parte do Governo Federal, a tendência no setor agrícola é ter problemas cada vez maiores. Nos últimos cinco anos, tem sido pesquisado e feito um levantamento e comparação do comportamento dos custos e dos preços da agricultura. Segundo o contabilista, a agricultura vem sendo muito sacrificada, porque não tem uma política específica, de longo prazo, para que haja uma preservação do patrimônio do agricultor. “O agricultor às vezes por erro administrativo investe, planta e trabalha acreditando que irá ter um lucro para cobrir os gastos e os custos, e não obtém nenhum resultado, e o propósito das palestras é de reforçar o conjunto de empresários que defendem a reforma tributária no país”, afirmou Domingos. O coordenador, que trabalha em suas palestras temas sobre as oscilações de custos das empresas e também do meio rural, busca gerenciar e administrar uma redução de custo, pois nem sempre, o gasto que a empresa tem traz algum beneficio, “o que divulgamos, é que, tudo deve ser investido, com o intuito de ter algum retorno”, completou o professor. Sobre o movimento Moraliza Brasil, que vem sendo realizado pelos agricultores, ele comentou que existem fatores que impedem a maior mobilização, principalmente a condição financeira precária, que impede os agricultores de colocar as máquinas e equipamentos nas ruas, de deslocar da propriedade até a cidade, pois tudo isso gera muito gasto. “É um movimento muito importante para o Brasil, e que deveria ter começado no ano passado, apesar da adesão de poucos agricultores, pois hoje o que vemos nas ruas é menos de 20% dos maquinários que o agricultor poderia colocar na rua, mas mesmo assim tem sido um movimento que tem obtido bastante repercussão”, finalizou. (KP)

UNIGRAN - Centro Universitário da Grande Dourados
FONE: (67) 3411-4141 / Fax: (67) 3411-4167
Rua Balbina de Matos, 2121 - Jd. Universitário
CEP: 79.824-900 - Dourados/MS
Todos os Direitos Reservados

Baixe os apps Unigran