Faculdade de Saúde apóia Simpósio de Transplante Renal, em Dourados.

Profª. Juliana Agostini, do ID_CURSO de Farmácia da UNIGRAN, foi uma das palestrantes do evento.
Alunos e professores da Faculdade de Saúde da UNIGRAN estão participando em grande número do “I Simpósio Interdisciplinar de Transplante Renal” de Mato Grosso do Sul, que acontece no Teatro Municipal, hoje e amanhã. O evento está se realizando sob o tema “Solidariedade depende da sua atitude”, através das iniciativas da Associação dos Doentes Renais Crônicos e Transplantados de Dourados e Região (Renassul), do Projeto de Assistência Interdisciplinar e Centros Acadêmicos de Enfermagem e Medicina, com apoio da Associação Médica de Dourados, empresários, UEMS, UFMS e UNIGRAN. Segundo o médico nefrologista Antônio Pedro Bittencourt, em entrevista a “O Progresso”, disse que o objetivo do simpósio é alertar a população para a importância do diagnóstico precoce, incentivar a doação e a captação de rins e implementar o setor de transplantes no município. O Simpósio está trazendo para Dourados especialistas de vários hospitais do Brasil e da Secretária de Estado de Saúde, além de prestigiar estudiosos e profissionais de saúde do Estado. A farmacêutica e bioquímica Juliana da Silva Agostini, professora na Faculdade de Saúde da UNIGRAN, foi convidada para falar sobre o Projeto Interdisciplinar de Assistência ao Paciente Transplantado Renal, do qual participam os ID_CURSOs de Enfermagem e Medicina das Universidades Estadual e Federal de Mato Grosso do Sul, os ID_CURSOs de Farmácia, Nutrição, Fisioterapia, Biomedicina, Enfermagem, Serviço Social e Psicologia da UNIGRAN. O projeto iniciou no segundo semestre de 2004, com a proposta de apoiar os médicos de Centros Transplantadores no pré e pós-atendimento aos pacientes. Os estagiários e professores-orientadores do projeto auxiliam os transplantados a superar os traumas deixados por doenças renais que levam à hemodiálise – processo de filtração de impurezas no sangue por meio de máquina. “No inicio do projeto, nós percebemos que o paciente chegava ainda muito inseguro, desmotivado por toda a situação que passou nos tempos de hemodiálise. No decorrer dos atendimentos, que incluem também atendimentos do Serviço Social e da Psicologia, o paciente passa a confiar no atendimento da equipe e a gente tem verificado uma melDATA_HORA em todos os sentidos, físico e emocional”, disse Juliana Agostini (com informações da jornalista Maria Lúcia Tulouei).

UNIGRAN - Centro Universitário da Grande Dourados
FONE: (67) 3411-4141 / Fax: (67) 3411-4167
Rua Balbina de Matos, 2121 - Jd. Universitário
CEP: 79.824-900 - Dourados/MS
Todos os Direitos Reservados

Baixe os apps Unigran