Festival incentiva prática de Atletismo pelas crianças.

Modalidades diferentes de esporte animaram meninos e meninas a competirem nas provas organizadas pelo ID_CURSO de Educação Física, sábado.
No ano dos 25º Jogos Olímpicos da Era Moderna, o Festival Mirim de Atletismo realizado pela UNIGRAN, neste sábado, reuniu um grande número de crianças. As competições de arremesso de dardo e de peso e de saltos em distância e em altura, organizadas por alunos dos terceiros e dos quartos anos de Educação Física, motivaram não só os pequenos atletas, mas também os seus acompanhantes. A dona-de-casa Jussara da Silva Schultz, que valorizou o evento como oportunidade de surgimento de novos talentos, vê educação no esporte. “O esporte tira as crianças da rua, ensina a competir, educa e acho que é essencial para a formação. Elas ficam motivadas a tirar os obstáculos, a competir, querer ser melhor e, às vezes, [daí] pode sair um atleta”, disse a mãe do menino Lucas, de 10 anos. Como a maioria das crianças, ele participou de todas as provas. Na Escola, o esporte e a educação são mesmo elementos de um mesmo conjunto na docência de Educação Física. Conforme explicou o professor Carlos Muchão, festivais como esse terão seqüência no segundo semestre. O objetivo, segundo ele, é proporcionar estágio em atividades extra-escolares, em que é necessário fazer um treinamento separado da aula de Educação Física e, eventualmente, conversar com a família do aluno a fim de pedir autorização para que a criança participe dos treinos e das competições. “Esse conteúdo, o Atletismo, é um conteúdo da Educação Física Escolar; então, a intenção é fazer com que o acadêmico tenha já essa experiência, para que, quando for trabalhar, isso já não seja mais novidade”, explicou o professor. O Festival de Atletismo teve também o caráter de integração étnica do “espírito olímpico”. Entre os mais de cento e vinte atletas, várias eram crianças da Reserva Indígena, que competiram com a orientação dos acadêmicos índios de Educação Física. “Pelo que estou vendo, índios e não índios estão muito bem integrados”, observou Laucídio Flores, aluno do 3º, que é um dos cerca de cem bolsistas do convênio firmado entre a UNIGRAN e a Funai para democratização do acesso da comunidade indígena ao Ensino Superior. No Núcleo de Atividades Múltiplas da UNIGRAN, na Aldeia Jaguapiru, ele treina adolescentes e crianças em esportes olímpicos e em práticas indígenas que se tornaram esportes entre os guarani-kaiowás e terenas de Dourados, como o arremesso de lança e o arco-e-flecha. “Para eles, o esporte é fundamental. Primeiro porque saem do mundo das drogas, do álcool e, segundo, porque praticam esporte e isso, para nós índios, está sendo muito bom”.

UNIGRAN - Centro Universitário da Grande Dourados
FONE: (67) 3411-4141 / Fax: (67) 3411-4167
Rua Balbina de Matos, 2121 - Jd. Universitário
CEP: 79.824-900 - Dourados/MS
Todos os Direitos Reservados

Baixe os apps Unigran