Produção Agrícola
Habilitação TECNÓLOGO
Reconhecimento Curso Nota 4
Investimento R$ 500.00
Duração e Periodo NOTURNO
6 semestres

* Valor da mensalidade com desconto de pontualidade, válido somente para pagamento até o dia 10 de cada mês.
VESTIBULAR INSCRIÇÕES ABERTAS INSCREVA-SE
A economia brasileira e especialmente a sul-mato-grossense tem no setor agropecuário um dos setores que mais contribuem com o PIB (Produto Interno Bruto) e naturalmente com a geração de empregos. Este segmento demanda a cada dia mais profissionais, porém, diferente do passado, o nível de exigência aumentou significativamente e hoje qualificação é uma exigência para qualquer um que queira ingressar ou se manter neste ramo.

A fim de contribuir com a profissionalização do setor, a UNIGRAN investe no setor de ciências agrárias, da qual o curso de Produção Agrícola faz parte. Com duração de seis semestres e com aulas no período no turno, esta graduação desfruta de abundante infraestrutura acadêmica, são 21 áreas como laboratórios, entre eles de Fitopatologia, Entomologia, de Solos e de Sementes e áreas experimentais. O acesso a essas áreas também é facilitado, já que a uma das fazendas está à margem da Avenida Guaicurus, para onde há linha de ônibus permanente. Ao todo, as áreas de plantio experimental somam mais de 600 hectares.
Célula: origem, estrutura, organização molecular. Composição e fisiologia dos componentes celulares e organelas citoplasmáticas. Ciclo celular. Reprodução Celular. Genética agrícola e inter-relação com as demais áreas da agricultura. Mendelismo.
Comunicação e linguagem. Língua, linguagem e fala. Modalidades oral e escrita. Variação lingüística. Leitura, texto e textualidade. Características macro e micro estruturais do texto. Mecanismos de construção textual. Correção gramatical. Leitura, interpretação e produção de textos. Texto: a coerência e a coesão.
Unidades de medidas. Grandezas proporcionais. Geometria plana. Geometria espacial. Trigonometria Básica. Álgebra Linear.
Estudos morfológicos de raiz, caule, folha, flores, frutos e sementes. Estudo da anatomia vegetal: componentes da célula vegetal, meristemas, tecidos vegetais, estágios de crescimento da raiz, caule e folha. Práticas de Laboratório.
Estrutura atômica e periodicidade química: significado dos números quânticos, níveis e subníveis de energia, estudo das propriedades periódicas dos elementos. Ligações químicas (iônica, covalente e metálica), interações eletrostáticas, retículo cristalino, desvios do comportamento tipicamente iônico. Classificação, nomenclatura e estrutura de substâncias químicas: moléculas, compostos, fórmulas, nomes e equações. Nomenclatura de compostos orgânicos: hidrocarboneto, álcool, cetona, éster, éter, ácido carboxílico, aldeído e compostos que contém enxofre. Estudo da biomolécula, estrutura molecular, sistema tampão de aminoácidos, definição de tampão químico, biológico. Estudo da biomolécula, estrutura molecular, solubilidade protéica, desnaturação protéica, pontes de hidrogênio e forças de atração em proteínas. Estrutura de lipídeos, importância dos lipídeos, efeito de agentes físico-químicos sobre os lipídeos. Propriedades dos glicídios.
Estatística Básica; Gráficos e Tabelas; Distribuição de freqüência; Medidas de posição; medidas de dispersão; Probabilidade; Distribuições Binomial, Normal e de Poisson; Estatística experimental;Teste de significância; Correlação e Regressão.
Conceitos básicos e Grandezas Físicas. Cinemática. Dinâmica (Leis de Newton). Energia e Trabalho. Hidrostática. Hidrodinâmica. Termodinâmica
Água no sistema solo – planta - atmosfera. Nutrientes. Absorção e transporte dos elementos minerais nas plantas. Fotoperíodo. Efeitos da temperatura e da luz na planta. Reguladores de crescimento: auxinas, giberelinas. Citocininas, etileno, inibidores de crescimento. Respiração. Fotossíntese.
Leitura, interpretação e produção de textos multimodais, com ênfase em seus aspectos estruturais, semânticos, sintáticos, pragmáticos e discursivos. Gêneros textuais.
Introdução: Evolução e importância da microbiologia. Características gerais de fungos, bactérias e vírus. Fisiologia, metabolismo, nutrição e cultivo de microorganismos. Efeito dos fatores físicos e químicos sobre a atividade dos microorganismos (controle). Relações ecológicas dos microorganismos entre si e com plantas e animais. Ecologia do solo, biodiversidade de microorganismos existentes nos solos. Entender os ciclos de carbono, nitrogênio, fósforo, enxofre e o efeito deste ciclo na população dos microorganismos, na disponibilidade dos nutrientes no solos e interações com a física e química de do solo.
Conceitos básicos de pedologia; Gênese do Solo, através do estudo do material de origem até a transformação em solo, passando por fatores e processos pedogenéticos; Classificação do Solo, através do conhecimento dos atributos e horizontes diagnósticos, identificação das diferentes classes de solos no Sistema Brasileiro de Classificação de Solos; Levantamento do Solo, através da identificação e distribuição das unidades de mapeamento.
Introdução a Agrometeorologia; Noções de cosmografia; Radiação solar e plantas cultivadas; Balanço de energia; Temperatura do ar e plantas cultivadas; Temperatura do solo e plantas cultivadas; Umidade do ar; Precipitação; Geadas e plantas cultivadas; Evaporação e Evapotranspiração e Balanço hídrico, Classificação e Zoneamento agroclimático.
Origem e evolução dos seres vivos. Origem e histórico da ecologia. Fundamentos da ecologia. As grandes divisões da Ecologia, Autoecologia e Sinecologia. A relação homem-natureza. Diferentes tipos de poluição.
Noções gerais de economia. Microeconomia. Macroeconomia. Inflação. Contabilidade e planejamento agrícola. Comercialização. Cooperativismo. Complexos agroindustriais. Agribusiness. As principais políticas agrícolas no Brasil. Noções de desenvolvimento econômico.
Introdução ao estudo da fertilidade do solo. Leis da fertilidade do solo. Acidez do solo e corretivos da acidez. Troca iônica no solo. Disponibilidade de macro e micronutrientes no solo. Amostragem de solo no SPD. Recomendações de adubação e calagem com base em análise de solo. Tipos de adubos e corretivos, métodos e formas de aplicação. Adubação orgânica. Adubação verde. Fertilidade do solo e sua relação com a eficiência da exploração da propriedade agrícola. Absorção de elementos pelas raízes. Funções dos nutrientes. Avaliação do estado nutricional das plantas. Nutrição das principais culturas regionais e pastagens.
Conceito de doença de plantas. Importância das doenças. Conceitos de diagnose, etiologia, epidemiologia e controle de doenças de plantas. Biologia de bactérias e fungos. Nematóides. Vírus e molicutes. Sobrevivência e disseminação de fitopatógenos. Medidas gerais de controle. Reconhecimento e identificação das principais doenças das grandes culturas. Controle de doenças em Sistema Plantio Direto (SPD).
Morfologia Vegetal; Fisiologia Vegetal; Influência dos Fatores de Produção em Plantas Forrageiras; Principais Espécies de Plantas Forrageiras.
Apresentação e introdução da disciplina. Fundamentos da mecanização agrícola. Estudo das maquinas agrícolas. Análise operacional em mecanização agrícola. Estudo das operações agrícolas. Análise econômica em mecanização agrícola. Planejamento da mecanização agrícola. Motores. Tratores agrícolas. Tipos de tração. Estudo de máquinas e implementos agrícolas.
Princípios básicos de entomologia. Conceito de pragas. Ordens dos insetos de interesse agrícola. Ecologia dos insetos. Entomologia aplicada à agricultura. Noções de manejo integrado de pragas (MIP). Pragas das plantas cultivadas. Métodos de controle de pragas. Defesa fitossanitária. Noções de controle biológico. Inimigos naturais das pragas. Classificação do modo de ação dos inseticidas. Toxicologia de inseticida. Manejo integrado de pragas no SPD.
Introdução à diagnose e ao controle de doenças de plantas. Diagnose e controle de doenças causadas por fungos. Diagnose e controle de doenças causadas por bactérias. Diagnose e controle de doenças causadas por nematóides. Diagnose e controle de doenças causadas por vírus. Detecção de patógenos em sementes. Novas tecnologias para diagnose de doenças de plantas. Visitas técnicas em áreas agrícolas na Região para o estudo de doenças em culturas agronômicas.
Sistemas de produção das culturas: soja, milho, arroz, algodão, feijão e sorgo. Principais aspectos do comportamento, com ênfase em potencial técnico-econômico, fenologia, características morfo-fisiológicas das plantas. Origem e descrição botânica. Aspectos sociais e econômicos. Exigências edafopedoclimáticas. Manejo de cultivares. Metodologias e épocas de semeadura. Nutrição e manejo. Calagem e adubação. Principais problemas fitossanitários e de plantas daninhas. Pragas e doenças e seus controles Plantio convencional e em SPD. Tratos culturais. Integração lavoura-pecuária. Colheita, secagem, armazenamento e beneficiamento.
Origem, evolução e importância da biologia para o manejo das plantas daninhas. Estratégias evolutivas e sucessão ecológica. Classificação das plantas daninhas. Mecanismos de reprodução e dispersão. Dinâmica de populacional das plantas daninhas em agroecossistemas. Banco de sementes de plantas daninhas em áreas agrícolas. Dormência de sementes e órgãos vegetativos. Identificação e sistemática das plantas daninhas. Métodos de análise da vegetação daninha. Períodos Críticos de Competição. Interferência entre plantas daninhas e cultivadas. Alelopatia. Medidas preventivas de controle. Controle biológico. Medidas mecânicas de controle. Medidas químicas de controle das plantas daninhas. Mecanismo de ação dos herbicidas. Comportamento dos herbicidas na planta. Comportamento dos herbicidas no solo. Resistência de plantas daninhas aos herbicidas. Tecnologia de aplicação de herbicidas.
Importância das sementes. A formação das sementes. Composição química de sementes. Maturação de sementes. Germinação de sementes. Vigor de sementes. Dormência de sementes. Deterioração de sementes. Produção de sementes. Beneficiamento de sementes. Análise de sementes. Lei de sementes.
Sociologia Rural: Noções de Sociologia Rural. Formação e evolução da estrutura fundiária brasileira e suas implicações econômicas e sociais. As transformações recentes da agropecuária brasileira e suas implicações sobre a estrutura fundiária. Movimentos migratórios, êxodo rural. Diferenças fundamentais entre campo e cidade. Movimentos Sociais. Extensão Rural: origem, evolução, conceitos, filosofia, objetivos; Instituições públicas de assistência técnica e Extensão Rural; Métodos de Extensão Rural; Comunicação Rural, Transferência e Difusão de Tecnologia; Integração entre Extensão Rural e Pesquisa Agropecuária; Desenvolvimento da comunidade, levantamento de dados e conhecimento da realidade, ações e procedimentos para desenvolvimento da comunidade rural; A Extensão Rural e a organização dos agricultores. Ações de empresas de Extensão Rural no Brasil. Diagnóstico rural participativo.
Bases ecológicas de manejo integrado de pragas. Avaliação dos agroecossistemas no manejo integrado de pragas. Tomada de decisão no manejo integrado de pragas. Estratégias do manejo integrado de pragas. Táticas do manejo integrado de pragas. Estações de aviso fitossanitário no manejo integrado de pragas. Visita a uma empresa de MIP.
Apresentação da disciplina e de suas diretrizes. Preparo e recebimento da documentação do estágio. Pesquisas bibliográficas sobre o assunto tema do estágio. Apresentação de normas metodológicas. Apresentação das atividades realizadas no estágio. Apresentação de relatórios parciais. Acompanhamento dos acadêmicos durante a realização do estágio na empresa. Discussão e esclarecimentos de dúvidas relacionadas à redação dos relatórios.
Fruticultura: A importância da fruticultura: aspectos econômicos, sociais e nutricionais. Propagação de espécies frutíferas. Crescimento e desenvolvimento de espécies frutíferas. Fisiologia da produção frutífera. Instalação de pomares comerciais. Manejo de pomares comerciais. Olericultura: Introdução ao estudo da olericultura. Classificação de hortaliças. Propagação sexuada e assexuada de hortaliças. Planejamento e instalação de horta. Introdução ao cultivo de hortaliças herbáceas: repolho, couve-flor, alface e chicória. Introdução ao cultivo de hortaliças bulbares: alho e cebola. Introdução ao cultivo de hortaliças tuberosas: cenoura e beterraba. Introdução ao cultivo de hortaliças de frutos: tomateiro, pimentão, morangueiro, melancia, pepino, moranga e abóbora. Introdução ao cultivo de hortaliças condimentares: salsa, cebolinha verde e manjerona.
Sistemas de produção das culturas: trigo, mandioca, aveia preta e plantas condicionadoras do solo. Origem e descrição botânica. Aspectos sociais e econômicos. Desenvolvimento de novas cultivares. Crescimento e desenvolvimento. Condições edafoclimáticas. Plantio convencional e em SPD. Tratos culturais. Recomendações de cultivares. Calagem e adubação. Pragas e doenças e seus controles. Integração lavoura-pecuária. Colheita, secagem, armazenamento e beneficiamento.
Introdução à legislação agrária. Estatuto da Terra. Reforma Agrária. Código florestal. Código de águas. Política e legislação ambiental. Política Nacional de Meio Ambiente. Legislação ambiental na Constituição Federal e Estadual. Diretrizes internacionais de meio ambiente. Meios administrativos e judiciais de proteção ambiental. Resoluções do CONAMA. Áreas de preservação. Legislação profissional. Formação do Profissional em Tecnologia em Produção Agrícola. Regulamentação e fiscalização do Exercício Profissional do Tecnólogo.
Importância dos corretivos e dos fertilizantes. Características de qualidade dos fertilizantes. Uso eficiente de fertilizantes e corretivos agrícolas. Adubos Orgânicos. Adubos Verdes. Calagem e adubação para as principais culturas. Amostragem de fertilizantes; Visitas a indústrias relacionadas; Cálculo de formulações; Avaliação da necessidade de adubação; Regulagem de implementos aplicadores de calcário e fertilizante.
Noções gerais de topografia. Métodos de levantamento: planimetria, altimetria, curvas de nível. Aplicação: interpretação de cartas, cortes e aterros. Geoprocessamento. Cartografia: representação, escala, sistemas de coordenadas, projeções. Sistema de Informações Geográficas: SIG, bancos de dados, processamento de imagens, manipulação de mapas. Sensoriamento Remoto: radiação, sensores, satélites, fotografias aéreas. Georreferenciamento: posicionamento por satélite, dados GPS
Normas técnicas para georreferenciamento de imóveis rurais. Especificações e normas gerais para levantamentos GPS. Normas técnicas para a execução de levantamentos topográficos (NBR 13.133 ABNT). Memorial descritivo. Planta do imóvel. Agricultura de precisão: conceitos básicos. Panorama atual no Brasil e no mundo. Técnicas de geoprocessamento aplicadas à Agricultura de Precisão. Monitoramento e Mapeamento de dados de interesse (produtividade fertilidade do solo, ocorrência de pragas e doenças etc.). Sensores. Métodos de interpolação. Aplicação de insumos com taxa variada. Estudo de aplicação das técnicas de Sensoriamento Remoto em Agricultura de Precisão. Estudo de softwares utilizados em Agricultura de Precisão. Análise da variabilidade técnica e econômica da agricultura de precisão. Exercícios práticos.
Estrutura mundial e brasileira de armazenagem de grãos. Constituição e propriedades físicas dos grãos. Métodos de determinação de umidade. Psicrometria. Higroscopia. Secagem de grãos. Secadores. Beneficiamento. Armazenamento e armazéns. Aeração. Movimentação de ar e de grãos. Qualidade do produto armazenado.
Apresentação da disciplina e das normas diretrizes do estágio. Preparo e recebimento da documentação do estágio. Pesquisas bibliográficas sobre o assunto tema do estágio. Apresentação de normas metodológicas. Apresentação das atividades realizadas no estágio. Apresentação de relatórios parciais. Acompanhamento dos acadêmicos durante a realização do estágio na empresa. Discussão e esclarecimentos de dúvidas relacionadas a redação dos relatórios.
Sistemas de produção das culturas: cana-de-açúcar, canola, crambe, girassol e pinhão manso, os principais aspectos do comportamento, com ênfase em potencial técnico-econômico, fenologia, características morfo-fisiológicas das plantas; exigências edafopedoclimáticas; manejo de cultivares; metodologias e épocas de semeadura; nutrição e manejo com de cultivo, principais problemas fitossanitários e de plantas daninhas. Origem e descrição botânica. Aspectos sociais e econômicos. Desenvolvimento de novas cultivares. Crescimento e desenvolvimento. Condições edafoclimáticas. Plantio convencional e em SPD. Tratos culturais. Recomendações de cultivares. Calagem e adubação. Pragas e doenças e seus controles. Integração lavoura-pecuária. Colheita, secagem, armazenamento e beneficiamento.
Planejamento agrícola. Níveis e tipos de planejamento. Elaboração de projetos. O instrumental de planejamento. Análise de viabilidade. Elaboração de planejamento e de projetos agropecuários.
Conceito, definições e bibliografia. Receituário agronômico. Semiotécnica agronômica. Limitações do uso de inseticidas para o MIP. Agrotóxicos e o meio ambiente. Tecnologia de aplicação de agrotóxicos. Manejo integrado de doenças. Manejo integrado de pragas. Manejo integrado de plantas invasoras. Deontologia. Exercício profissional.
Viveiros Florestais e Produção de Mudas. Indicadores da qualidade das mudas. Implantação do povoamento. Manejo: desrama, desbaste, resinagem, produção de óleo. Regeneração da floresta. Exploração florestal.
Textura. Estrutura. Consistência e deformação do solo. Degradação e manejo da estrutura. Fatores do solo que afetam os organismos do solo (bactérias, fungos, actinomicetos, algas, mesofauna, minhocas). Introdução ao uso, manejo e conservação do solo. Erosão do solo. Mobilização do solo. Instrumentos e implementos usados na conservação do solo. Práticas conservacionistas. Sistemas de cultivo. Levantamento e planejamento conservacionista. Manejo do solo em SPD.

NOTA DO ENEM

Você pode utilizar o seu desempenho no Exame Nacional do Ensino Médio – ENEM – dos últimos 05 anos para fazer um curso superior na UNIGRAN.

PORTADOR DE DIPLOMA

Quem já possui curso superior não precisa participar da prova do Processo Seletivo. É preciso se inscrever pelo site www.vestibularunigran.com.br e comparecer no Núcleo de Apoio Acadêmico com os seguintes acadêmicos: RG, CPF, certidão de nascimento ou casamento, título de eleitor, reservista (sexo masculino), foto 3X4, documento que comprove a conclusão do ensino médio, diploma da Graduação.

PROVA AGENDADA

Vagas remanescentes (aquelas que ainda não foram preenchidas na prova tradicional de Vestibular) acontecem com agendamento prévio.

PROVA DE VESTIBULAR

Há provas tradicionais, marcadas pela UNIGRAN.

TRANSFERÊNCIA

Em desenvolvimento

PERFIL PROFISSIONAL

O agronegócio é um grande gerador de empregos no Brasil, dada sua enorme variedade produtiva, que vai muito além da agricultura e da pecuária, tendo a horticultura, silvicultura e piscicultura como segmentos em plena expansão. O profissional formado pela UNIGRAN possui tanto habilidades técnicas como também de gerenciamento, tendo em vista que a evolução do setor exige atualmente muito mais que um capaz, mas um gerente agropecuário.

O QUE VOCÊ PODE FAZER

O Tecnólogo em Produção Agrícola possui conhecimento e habilidade para junto com demais profissionais do ramo, atingir o máximo de eficiência na produção, ao orientar o produtor, por exemplo, acerca da quantidade correta de adubos e inseticidas, ou mesmo se estes são realmente necessários.

Este profissional entende a relação dos insetos com a plantação e consegue distinguir uma infestação de uma população sadia de determinados insetos, pois nem todos são nocivos às culturas. Na pecuária também consegue busca a maximização dos resultados ao planejar estratégias que visam produzir a maior quantidade de carne possível, no menor período e com o menor custo.

Há também inúmeras oportunidades na área de controle de qualidade, gestão agropecuárias, automação, saneamento, entre outras.

Programa Institucional

O estudante tem desconto nas mensalidades e, de acordo com a lei, faz até 30 horas de estágio semanal, nos diversos setores da UNIGRAN. Para se inscrever, o aluno procura o Núcleo de Apoio Acadêmico, após matriculado, e preenche ficha própria. De acordo com a disponibilidade de vagas.

Programa Institucional

O estudante que comprovar-se indígena tem 50% de desconto nas mensalidades, concedido pela UNIGRAN. O acadêmico deve participar dos programas de extensão voltados para sua comunidade indígena, em contrapartida

Programa Institucional

Funcionários de organizações cadastradas têm desconto nas mensalidades. Consulte no RH da sua empresa a disponibilidade ou na Tesouraria da Instituição

Programa Institucional

Para os alunos que pagam em dia suas mensalidades, possuem vantagens na UNIGRAN. Informações na Tesouraria

Programa Institucional

Formados pela UNIGRAN possuem desconto de até 50% nas mensalidades para fazer outra graduação na Instituição. Consulte condições na Tesouraria.

Programa Institucional

Familiar de primeiro grau de quem já estuda na UNIGRAN possui desconto nas mensalidades. Para saber mais procure a Tesouraria e saiba como participar.

Programa do Governo Federal

O Fundo de Financiamento Estudantil - FIES - é um programa do Ministério da Educação destinado à concessão de financiamento a estudantes regularmente matriculados em cursos superiores de Instituições de Ensino Superior particulares. O processo seletivo é feito pelo site do programa

Documentação necessária Download

Programa Institucional

Acadêmicos da UNIGRAN que utilizam transporte diário para se deslocar entre as cidades da região para Dourados ou para Campo Grande possuem desconto na mensalidade. Informações na Tesouraria.

Programa do Governo Federal

É um Programa do Governo Federal, que concede bolsas de 50 e 100% de desconto. O processo seletivo é todo feito pelo Governo. Para participar, o interessado deve ter feito o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) do último ano. O Prouni exige que os estudantes contemplados tenham 75% de aproveitamento em cada semestre.

Documentação necessária Download

Programa do Governo Estadual (MS)

Programa em que o estudante cumpre 20 horas semanais de estágio em instituições conveniadas. O processo de seleção é feito pelo site da Secretaria de Estado de Trabalho e Assistência Social de Mato Grosso do Sul (http://www.sedhast.ms.gov.br) sempre no início do ano. O participante é contemplado com 90% de desconto na mensalidade do curso superior, sendo 70% concedido pelo Governo e 20% pela UNIGRAN

Fale com a coordenação

Coordenador(a)

Mateus Luiz Secretti

(67) 3411-4188

producaoagricola@unigran.br

Horário de atendimento

VESPERTINO

Segunda-feira 15:00 às 17:00

Terça-feira 15:00 às 17:00

Quarta-feira 13:00 às 17:00

NOTURNO

Segunda-feira 19:00 às 21:00

Terça-feira 19:00 às 22:40

Quarta-feira 19:00 às 22:40

Quinta-feira 21:00 às 22:40

Sexta-feira 19:00 às 22:40

UNIGRAN - Centro Universitário da Grande Dourados
FONE: (67) 3411-4141 / Fax: (67) 3411-4167
Rua Balbina de Matos, 2121 - Jd. Universitário
CEP: 79.824-900 - Dourados/MS
Todos os Direitos Reservados

Baixe os apps Unigran