Portal do Aluno
Notícias
26/05/2008 - 16:57
UNIGRAN e Petrobio firmam convênio para impulsionar pesquisas com biodiesel.
Com o biodiesel e as novas usinas de etanol, Dourados deverá ser também pólo de agroenergia. Essa é a opinião dos diretores da Petrobio Biodiesel. A UNIGRAN formalizou convênio de cooperação com a empresa, para a ampliação das pesquisas com biodiesel na Instituição, visando ao intercâmbio tecnológico e à divulgação de informações sobre o biodiesel, à comunidade empresarial e acadêmica da região. A Petrobio e a UNIGRAN participaram juntas da 44ª Expoagro, com estande na Casa do Administrador de Agronegócios, no parque de exposições, e o convênio foi assinado na sexta-feira, em reunião entre a reitora Rosa Maria D’Amato De Déa e os diretores Fabrício Covas e Felipe Aguiar e o consultor da empresa no Estado, Aparício Neto, e o gerente do projeto biodiesel da Instituição, Mário De Déa. A reitora falou que o convênio abre novos espaços para a empresa e aumenta as possibilidades de intercâmbio tecnológico e de realização de projetos, com o envolvimento direto de vários ID_CURSOs da Instituição. “Pesquisas levam tempo e com essa parceria, a gente pode chegar aos objetivos mais rapidamente”, avaliou a professora Rosa De Déa. O diretor executivo da Petrobio, Fabrício Covas lembrou que o convênio “não está partindo do zero”. É uma referência aos currículos da UNIGRAN, na área de biocombustíveis, e da PetroBio, no desenvolvimento de tecnologias nesta área. Segundo Covas, uma parte importante do convênio está relacionada ao consumo de biodiesel em pequenas propriedades, conforme incentiva o Programa Nacional de Produção e Uso de Biodiesel (PNPB). “Nós temos um projeto de implantação de um novo experimento, para a adequação a uma norma ANP (Agência Nacional do Petróleo), para equipamentos de até 1.000 litros diários de produção”, disse Fabrício Covas, falando da instalação de um protóID_TIPO desse equipamento na Fazenda Experimental da UNIGRAN, como modelo de produção de biodiesel em pequenas propriedades. “A idéia é deixar esse equipamento para extrair óleo de pinhão manso, e outras culturas, e usar o biodiesel nos tratores da universidade”. Assim como as pesquisas já pela UNIGRAN, o projeto vai ao encontro dos interesses sociais do Programa de Biodiesel. “Aqui, na região, tem muitas possibilidades, praticamente toda fazenda tem um consumo de até 30 mil litros por mês e espaço para se fazer um projeto auto-sustentável, em nível de biodiesel”, comentou Felipe Aguiar diretor comercial da PetroBio. Na outra ponta, estão consumidores que chegam a usar 50 mil litros de diesel por dia – 1,5 milhão de litros por mês. No ramo da cana-de-açúcar, por exemplo, investir em uma unidade de produção de biodiesel para consumo próprio, na frota de tratores, caminhões e colhedeiras, pode trazer para a usina, além da economia e redução de danos ao ambiente, receita extra com créditos de carbono do Protocolo de Kioto. Essa e outras questões serão debatidas no Congresso de Biodiesel que será realizado na UNIGRAN, dentro da nova parceria, provavelmente, em agosto ou setembro. O congresso vai tratar ainda das estratégias de atuação junto aos produtores de álcool e da gestão política para se instalar, por aqui, um laboratório de certificação do biodiesel, que consolidaria a região como referência no biodiesel. Além do exame das especificações do biodiesel, o laboratório faz análises de qualidade de seus subprodutos, análises ambientais e outros exames na área de bioquímica. “Mato Grosso do Sul vai se tornar um dos maiores produtores de biodiesel do Brasil, e conseguir o laboratório para certificação de biodiesel?! Com certeza, a UNIGRAN, em parceria com a Petrobio, se tornará ponto de referência”, falou consultor Aparício Neto. Segundo os executivos, apenas a UFRJ dispõe de um laboratório capaz de realizar as 24 análises exigidas na certificação de biodiesel. (JR)
» Acompanhe
UNIGRAN - Centro Universitário da Grande Dourados
Todos os Direitos Reservados. Rua Balbina de Matos, 2121 - Jd. Universitário
CEP 79.824-900 - Dourados/MS - Fone: (67) 3411-4141 / Fax: (67) 3411-4167