Portal do Aluno
Notícias
29/03/2005 - 22:29
UNIGRAN marca presença na Conferência Regional dos Povos Indígenas de MS.
A UNIGRAN está tendo participação efetiva na “Conferência dos Povos Indígenas de Mato Grosso do Sul”, por intermédio de seus acadêmicos índios e de professores. Ontem, na abertura do evento, que acontece no Dourados Park Hotel até sexta-feira, a pró-reitora de Ensino e Extensão, Terezinha Bazé de Lima, compôs a mesa de autoridades, ao lado do representante da Presidência da Funai, Roberto Lustosa, e de personalidades políticas do Estado, no cerimonial organizado pelo ID_CURSO de Turismo da Instituição. Os acadêmicos indígenas estão sendo acompanhados na Conferência pelos coordenadores do ID_CURSO de Pedagogia, professora Magda Carvalho Fernandes, e de Serviço Social, professor João Sebastião Makuédia, que avalia como produtivos os debates que os conferencistas iniciaram, nesta terça-feira. Reunidos em grupos, os índios já expuseram opiniões sobre questões de terra e produção agrícola e, inclusive, críticas sobre o atendimento que vêm recebendo na área de saúde e sobre a tutela do Estado. “Eu acho positivas as discussões, porque vai ser possível elencar uma série de hipóteses dentro das quais será possível escolhermos a mais viáveis para as soluções dos problemas emergenciais nas aldeias indígenas”, avaliou o professor Makuédia, que representa também a OSCIP Amigo do Índio (AmI), no evento. Roberto Lustosa, que substitui o presidente da Funai Mércio Pereira Gomes, no evento, disse que “devemos corrigir os erros do passado e permitir ao índio sua auto-sustentabilidade e autonomia, enquanto povo, para que se reafirme o compromisso com seu próprio destino”. Ele frisou que cabe às comunidades indígenas decidirem qual é o futuro que devem ter os índios do Brasil. Lustosa falou ainda que espera “buscar corrigir os erros dos governos dos séculos passados”. Na solenidade de abertura, houve apresentações de dança comandadas pelo cacique Getúlio Juca de Oliveira, que entoou cânticos em guarani-kaiowá e homenageou o cacique Marçal de Souza, assassinado em 1983, com um canto de sua autoria. Em seguida, ele fez uma apresentação informal das autoridades presentes, convidando-as para tomar chicha, a bebida tradicional de sua etnia. A índia kaiowá Michele Alves Machado, aluna do primeiro semestre do ID_CURSO de Jornalismo, afirmou: “estarei todos os dias aqui no evento, participando de forma bastante ativa”. Ainda ontem os indígenas fizeram a leitura e a aprovação do Regimento Interno da Pré-Conferência, que terá o documento final aprovado na sexta-feira. (Cobertura e foto – Osni Dias, coordenador de Jornalismo, da UNIGRAN).
» Acompanhe
UNIGRAN - Centro Universitário da Grande Dourados
Todos os Direitos Reservados. Rua Balbina de Matos, 2121 - Jd. Universitário
CEP 79.824-900 - Dourados/MS - Fone: (67) 3411-4141 / Fax: (67) 3411-4167