ISSN 2316-3992
VOLUME: 5
NÚMERO: 12
(jan-jun)
TÍTULO:
PSICOLOGIA FORENSE: UM DIÁLOGO ENTRE CRIMINAL MINDS E PSICOLOGIA
AUTOR (ES):
Amanda Leticia Scherer Felipe Maciel dos Santos Souza
Resumo: Os seriados de televisão utilizam psicopatologias como tema, para exemplificar conceitos da Psicologia. Neste artigo, foi selecionado o episódio ?There?s No Place Like Home? da série estadunidense Criminal Minds. Foi realizada uma análise de cunho qualitativo que abordou as principais características psicopáticas do personagem, levantando-se os importantes pontos sobre a vida e história do personagem Travis e os traços que permitem o conhecimento sobre esta temática. Seu irmão mais velho, Tucker, e sua mãe Jan foram mortos por um tornado onde moravam. Após este acontecido, o personagem Travis começa a capturar jovens vivos, com a mesma faixa etária que seu irmão possuía ao falecer. Acontecimentos estes, que chamam a atenção da Unidade de Análise Comportamental, esquadrão de elite do FBI, que decide tomar frente na investigação. É possível perceber que o delírio de Travis atinge o pico mais alto ao se expor ao perigo de tormentas e tornados. Quando o gatilho é ativado este delírio passa a comandar toda a sua atividade psíquica e o faz matar. Um fetiche pelo tempo climático é visível, fica excitado diante de tornados e tempestades, também pelo fato de guardar partes dos corpos consigo. A partir dos dados obtidos através do episódio, percebe-se que materiais como séries e filmes trazem informações que remetem a situações reais e que podem servir como base para o encontro da teoria com a prática na Psicologia.

Palavras- chave: Análise, psicopatia, comportamento, série.

UNIGRAN - Centro Universitário da Grande Dourados
Faculdade de Ciências Administrativas e Contábeis
Dourados - Mato Grosso do Sul - BRASIL
Todos os direitos reservados a UNIGRAN | 2014