Revista Multidisciplinar da Faculdade de Ciências Biológicas e da Saúde da Unigran | ISSN-1981-3775

Os artigos deverão ser enviados, exclusivamente, por email: interbio@unigran.br

ESTUDOS COMPARATIVOS SOBRE FATORES QUE INFLUENCIAM A ESCOLHA DO TIPO DE PARTO PELAS GESTANTES

COMPARATIVE STUDIES ON FACTORS AFFECTING THE CHOICE OF THE TYPE OF DELIVERY FOR PREGNANT WOMEN

Autores:
SGARBI, Aniandra K. G.; ESPÍNDOLA, Priscilla P. T.; JÚLIO, Idalina C. F.

Baixe o Artigo aqui (pdf)


Resumo:
A gravidez e o parto representam eventos especiais na vida da mulher, no qual a sensação de tornar-se mãe confunde-se muitas vezes com incertezas, medos e inseguranças. É um evento biossocial, pois está cercado de valores culturais, sociais e emocionais. Embora sendo um processo considerado, predominantemente fisiológico, e que decorre geralmente decorre sem complicações, tem crescido o uso de técnicas intervencionistas e entre estas, a cesariana. Trata-se de um estudo descritivo e sistemático de abordagem qualitativa, utilizando-se de base de dados o Scientific Eletronic Library Online (SciELO). Teve por objetivo principal identificar as expectativas de gestantes com relação ao tipo de parto bem como os motivos de sua escolha, procurando dar voz a gestante, pois ela deve ser a condutora de seu próprio processo de parturição, tendo a liberdade segundo o Ministério da Saúde, de escolher onde, como e com quem quer realizar seu parto. Os resultados mostraram que os fatores socioculturais, familiares e a atuação do profissional que conduz a assistência pré-natal são determinantes na formação da opinião das gestantes sobre o tipo do parto. Quanto à preferência pelo tipo de parto pelas mulheres, na maioria dos artigos citados a pesquisa mostrou maior preferência pela cesárea nas instituições particulares e nas instituições públicas ficou a preferência pelo parto normal. Tampouco se sabe se essa preferência está sendo correspondida, bem como se as parturientes estão satisfeitas com o tipo de parto realizado.


Abstract:
Pregnancy and delivery represent special events in woman’s life and sometimes, the condition of becoming mother is confused with some uncertanties, fears and insecurities. It is a biossocial event since it is surrounded with cultural, social and emotional values. Although it is considered predominantly a physiological process that generally passes without any complication, the use of interventionist techniques has been increased and among them, it is the caesarean one. It is a descriptive study and systematic qualitative approach, using the database Scientific Electronic Library Online (SciELO). Main objective was to identify pregnant women''s expectations with regard to mode of delivery as well as the reasons for their choice, trying to give voice to pregnant women because it must be the conductor of his own process of parturition, with freedom according to the Ministry of Health to choose where, how and with whom you want to make your delivery. The results showed that sociocultural factors, family and professional performance that lead to prenatal care are crucial in shaping opinion about the kind of pregnant women giving birth. The preference for the type of childbirth by women in most articles cited the survey showed greater preference for cesarean section in private institutions and public institutions was the preference for vaginal delivery. Nor is it known whether this preference is being matched, and whether the mothers are satisfied with the type of delivery.