Revista Multidisciplinar da Faculdade de Ciências Biológicas e da Saúde da Unigran | ISSN-1981-3775

Os artigos deverão ser enviados, exclusivamente, por email: interbio@unigran.br

AVALIAÇÃO DO POTENCIAL INSETICIDA DA ESPÉCIE VEGETAL Croton floribundus (EUPHORBIACEAE) FRENTE A Periplaneta americana (BLATIDAE)

EVALUATION OF INSECTICIDAL POTENTIAL OF PLANT SPECIE Croton floribundus (EUPHORBIACEAE) FRONT OF Periplaneta americana (BLATTIDAE)

Autores:
GRZESIUK, Viviane Leticia; CATELAN, Taline Stefanello; GEBARA, Karimi Sater

Baixe o Artigo aqui (pdf)


Resumo:
A busca pela preservação ambiental acentua a procura por opções naturais, tal qual o uso de plantas como inseticidas naturais. Estes se caracterizam pela baixa toxicidade e persistência de ação. O objetivo deste estudo é avaliar o potencial inseticida frente Periplaneta americana dos extratos hexânicos e etanólicos das folhas e das cascas de Croton floribundus (Euphorbiaceae). Os extratos hexânicos e etanólicos foram obtidos por maceração e concentrados em evaporador rotativo. O teste inseticida foi realizado em triplicatas, sendo cada repetição realizada com quatro P. americana adultas expostas ao extrato teste por onze horas e meia. Não houve mortalidade das P. americanas, porém houve alteração de comportamento das mesmas frente aos extratos hexânicos das folhas e galhos e ao extrato etanólico das folhas, onde apresentaram lentidão.


Abstract:
The quest for environmental preservation accentuates the demand for natural options, like the use of plants as natural insecticides. These are characterized by low toxicity and persistence of action. The objective of this study is to evaluate the potential insecticide against Periplaneta americana of ethanolic and hexane leaf extracts of the leaves and bark of Croton floribundus (Euphorbiaceae). The ethanolic and hexane extracts were obtained by maceration and concentrated on a rotary evaporator. The insecticide test was performed in triplicate, with each replicate performed with four P. americana adults exposed to extract test for eleven hours an half hours. There was no mortality of P. americana, but there was a change in a behavior compared to the same leaf extracts of leaves and bark and the ethanol extract of the leaves, where they presented slowness.