Revista Multidisciplinar da Faculdade de Ciências Biológicas e da Saúde da Unigran | ISSN-1981-3775

Os artigos deverão ser enviados, exclusivamente, por email: interbio@unigran.br

FATORES DE RISCO PARA O DESENVOLVIMENTO DA ATEROSCLEROSE NA ADOLESCÊNCIA

ATHEROSCLEROSIS’S RISK FACTORS IN ADOLESCENTS

Autores:
JUNQUEIRA, Camila Ramalho da Silva Diniz; SCHMITZ, Wanderlei Onofre; MENDES, Rita de Cássia Dorácio

Baixe o Artigo aqui (pdf)


Resumo:
A aterosclerose favorece o aparecimento das doenças cardíacas e pode ser influenciado por hábitos alimentares errôneos, como os dos adolescentes que consomem lanches, guloseimas e alimentos considerados por eles prazerosos em quantidades elevadas. O objetivo deste trabalho foi identificar os fatores de risco para aterosclerose em adolescentes de uma escola particular de Dourados, MS, Brasil. Estudo descritivo transversal com 55 alunos matriculados na 1ª Série do Ensino Médio. Foram coletados dados socioeconômicos, peso, altura, pressão arterial, pregas cutâneas subespacular e triciptal, circunferência abdominal, colesterol total e frações, triglicerídeos e hábitos alimentares. Como resultado, verificou-se que a prevalências de sobrepeso e obesidade foram 20% e 9,09% respectivamente. Verificou-se valores aumentados do colesterol total em 23,64%; colesterol LDL em 7,26%, ambos principalmente no sexo feminino e do triglicerídeo em 1,82%. Por outro lado, em relação ao colesterol HDL, 43,64% apresentaram níveis abaixo do recomendado. Entre os participantes, 27,27% foram classificados como sedentários, 10,91% apresentaram risco cardiovascular; 18,81% dos participantes apresentaram gordura corporal acima do desejável. Em relação aos níveis pressóricos, 16,36% apresentaram pré-hipertensão, 7,27% HA estágio 1 e 3,63% HA estágio 2. Considerando a idade da população estudada, conclui-se que a hiperlipidemia, hipertensão arterial, alta porcentagem de gordura e presença de risco cardiovascular associados a fatores modificáveis, como a sedentarismo e hábitos alimentares, justifica a realização de ações preventivas, na mudança do hábito alimentar e o incentivo à prática esportiva para corrigir alterações laboratoriais e antropométricas encontradas nesta pesquisa.


Abstract:
Atherosclerosis favours the emergence of heart disease and e can be influenced by erroneous eating habits, such as adolescents who consume snack food sweets and foods considered tasty by the in high quantities. The objective of this work was to identify the risk factors of atherosclerosis among adolescents from a private school in Dourados, MS. Brasil. In this cross-sectional study which comprised 55 students rolled at the first grade. Information such as socio-economic datas, weight, hight, blood pressure, triceps and subscapular skinfold thicknesses, abdominal circumference, concentrations of cholesterol (CT), LDL (low density lipoprotein) e HDL (high density lipoprotein) fractions, triglyceride levels and food habits were collected. As a result it was found that the prevalence of overweight was 20% and obesity was 9,09%. It was verified that 23,64% of the participants presented high levels of cholesterol, 7,26% presented blood levels inferior than recommended. Concerning all participants, 27,27% were sedentary and among them 58,33% had low blood levels of HDL. 10,91% presented cardiovascular risk; 18,81% of the sample presented body fat above desirable. Regarding blood pressure, 16,36% presented pre hypertension, 7,27% hypertension at stage 1 and 3,63% hypertension at stage 2. Considering the age range of the study, in conclusion to that, hyperlipemia, hypertension, high percentage of body fat and cardiovascular risk associated with modified factors such as sedentharism and food habits justify preventive actions, such as change of food habits and the encouragement of physical activity as tough to correct blood levels and anthropometrics alterations verified in this research.