Revista Multidisciplinar da Faculdade de Ciências Biológicas e da Saúde da Unigran | ISSN-1981-3775

Os artigos deverão ser enviados, exclusivamente, por email: interbio@unigran.br

EFEITO DA MANIPULAÇÃO DO TECIDO CONJUNTIVO NA CONSTIPAÇÃO INTESTINAL: ENSAIO CLINICO RANDOMIZADO

CONNECTIVE TISSUE MANIPULATION IN INTESTINAL CONSTIPATION: RANDOMIZED CLINICAL TRIAL

Autores:
OLIVEIRA, Ângela Midori Kuraoka 1; BALARDIN, Nanci Nishiyama 1; VILLAS-BOAS, Gustavo Roberto 1

Baixe o Artigo aqui (pdf)


Resumo:
A constipação intestinal é um problema de difícil solução e alta prevalência. O objetivo deste estudo foi de verificar o efeito da Manipulação do Tecido Conjuntivo na constipação intestinal crônica, em um ensaio clinico randomizado cego com grupo controle negativo. Participaram dez mulheres, de 20 a 37 anos, com constipação intestinal primária de acordo com o Critério Rome II. Foram excluídas gestantes, portadores de patologias obstrutivas intestinais, diabetes mellitus, doenças gástricas e/ou neurológicas. Todas as participantes foram avaliadas com o escore de constipação no primeiro, quinto e décimo segundo dia. A avaliação do tempo de trânsito colônico foi realizada em ambos os grupos com marcadores radiopacos antes e assim que foi concluído o protocolo de tratamento. O grupo experimental foi tratado com dez sessões de manipulação do tecido conjuntivo na região correspondente à área do intestino, já o grupo controle não recebeu intervenção. Os participantes foram orientados a não mudarem seu hábito alimentares e de atividade física, a não utilizassem laxativos, supositórios ou enemas durante o período da pesquisa. Observou-se uma diferença significativa entre os grupos (p = 0,00011) no escore de constipação, por meio da Análise de Variância de Medidas Repetidas com o teste de comparação de médias. A intervenção aumentou a frequência das evacuações no grupo experimental. No tempo de trânsito colônico segmentar e total, não demonstrou influência significativa (p > 0,05). Estes resultados podem ser atribuídos ao estímulo do arco reflexo intrínseco da defecação, com pouca ou nenhuma influência sobre o sistema nervoso parassimpático.


Abstract:
Intestinal constipation is a problem of difficult solution and high prevalence. The objective of this research was to verify the effect of Connective Tissue Manipulation in chronic intestinal constipation. We have used the blind randomized clinical trial method with negative control group. This study enrolled 10 woman from 20 to 37 years old, with primary intestinal constipation in accordance with the Rome II Criteria. We excluded pregnant women, patients with physical intestinal obstruction, with diabetes mellitus, gastric and/or neurologic disease. A score of constipation was obtained on the first, fifth and 12th day and the evaluation of colonic transit time was done using radiopaque markers, one week before the first day and soon after treatment. The control group underwent all these procedures, but didn’t received any intervention. The experimental group was treated with 10 sessions of Connective Tissue Manipulation. They were asked not to change their food habits nor their exercising routine, not to use laxatives, suppositories or enemas during the period of data acquisition. In the evaluation of the constipation score, there was a significant difference between the control and experimental group (p = 0.00011) through of the analysis of variance messure (ANOVA) for repeated measurements. The manipulation also increased the frequency of the evacuations in the experimental group. Colonic transit time didn’t change significantly (p >0.05). These results can be ascribed to stimulation of defecation reflexes, with little or no influence upon the parassympathetic nervous system.