Revista Multidisciplinar da Faculdade de Ciências Biológicas e da Saúde da Unigran | ISSN-1981-3775

Os artigos deverão ser enviados, exclusivamente, por email: interbio@unigran.br

COLONIZAÇÃO POR STAPHYLOCOCCUS AUREUS NAS MÃOS DE VISITANTES DE PACIENTES EM UNIDADE DE TERAPIA INTENSIVA

COLONIZATION BY STAPHYLOCOCCUS AUREUS IN HANDS OF VISITORS OF INTENSIVE CARE UNIT

Autores:
ROCHA, Jordana Mesquita da 1; SOUZA, André Carvalho de 2; CORREA, Weslei Goldner 3; FORTUNA, Jorge Luiz 4

Baixe o Artigo aqui (pdf)


Resumo:
O contato entre pacientes e visitantes pode provocar mudanças na microbiota de ambos os indivíduos, promovendo transmissão cruzada que desencadeia infecções. Esta pesquisa teve como objetivo geral a identificação de Staphylococcus aureus nas mãos dos visitantes, após higienização, em uma UTI de uma instituição de saúde do Extremo Sul da Bahia, no município de Teixeira de Freitas-BA. Realizou-se a coleta de amostras da superfície das mãos dos visitantes da UTI, utilizando-se um swab, em dois momentos: na entrada da UTI após a higienização das mãos e na saída do visitante após a higienização das mãos, totalizando 30 amostras. Das amostras analisadas 40% foram positivas em ambas as coletas, 20% somente quando entraram e 20% após a visita. Identificou-se a presença de S. aureus nas mãos dos visitantes mesmo com a sua higienização, tanto antes como após a visita. Sendo que a maioria das cepas apresentou resistência à oxacilina e alta sensibilidade à vancomicina.


Abstract:
The contact between patients and visitors can cause changes in the microbiota of both individuals, promoting cross-transmission triggering infections. This research aimed to the identification of Staphylococcus aureus in the hands of visitors, after cleaning, in a hospital. Was held to collect the surface of the hands of the Intensive Care Unit (ICU) visitors using a swab, in two stages: in ICU entry after hand hygiene and visitor exit after hand hygiene, totaling 30 samples. Of the samples 40% were positive in both, 20% only when they entered and 20% after the visit. Was identified the presence of S. aureus in the visitors’ hands even with its cleaning, whether before or after the visit. Most strains showed resistance to oxacillin and high sensitivity to vancomycin.